Violência. Quem são os culpados?

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.O Jornal Grande Bahia (JGB) é um site de notícias com publicações que abrangem as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador, dirigido e editado pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto.

Tive o prazer de receber uma mensagem (E-mail) de um assíduo leitor desta minha coluna, contendo um texto muito bem elaborado e que retrata, com fidelidade, os motivos do quadro de violência que assola o nosso País.

Resolvi publicá-lo.

Violência. Quem são os culpados?
(Dr. Carlos Vanderlon Cunha)

Violência é o tema mais debatido na atualidade, e é bom que seja assim. Aliás, a violência foi sempre muito debatida, entretanto, não se dispunha de tantos meios de comunicações. Atualmente conseguimos assistir em tempo real, pela televisão, tanto a um jogo de futebol ou a um desfile de miss, e até a premiação do Oscar, quanto ao massacre de guerrilheiros ou de civis, e até a execução de um pseudo líder, em qualquer parte do nosso planeta. Disse o nosso Presidente para pararmos de procurar culpados pela violência. Realmente, precisamos parar de procurar culpados, pois, sabemos quem são os culpados, e, tão-somente, precisamos puni-los e combatê-los. Afinal, somos tão culpados quanto os culpados, por não impedi-los de promover a violência. As nossas leis são frágeis, escorregadias, são serviçais, cheias de brechas, são contraditórias, dubitáveis, pois, na maioria das vezes, são feitas para servir aos próprios legisladores e aos seus interesses. Talvez até, por cautela, para não revivificar os efeitos do que nos conta a história, não editam leis que a eles sejam aplicadas. O nosso código penal é por demais complacente (existem outras coisas complacentes, porém, bem mais agradáveis) quanto à figura do receptador. Sabemos definitivamente que o maior criminoso é o receptador. Este é o que promove a maior onda de crimes pelo mundo afora. O indivíduo criminoso praticante é apenas um instrumento da criminalidade nas mãos do receptador, que o incita a praticar os crimes de furto, de roubo, e de latrocínio. Não existisse a figura do criminoso receptador, quase não existiria a figura do criminoso praticante de furtos, roubos e latrocínios. Roubar um automóvel sem ter a quem repassá-lo? Jamais! Roubar um caminhão ou carreta, com uma carga inteira de mercadorias? A quem repassá-las? Fazer leis com penas dobradas para os receptadores? Isso seria penalizá-los demais. Pobres receptadores. Pobres comerciantes adquirentes de boa-fé. Ficariam sem os seus comércios, as suas empresas, os seus belos carros, e as suas mansões. Afinal, se um veículo vale R$ 100.000,00, e o pobre do receptador paga por ele apenas R$ 5.000,00, que crime praticou, se o adquiriu de boa-fé? Não sabia que era roubado! Imaginou apenas que o dono estava apertado por dinheiro, e nem se preocupou em saber a sua origem. Também não conhecia o cara! Por fim, os pobres dos ladrões teriam que arrumar emprego, não teriam receptadores para repassar os seus produtos, não teriam sequer encomendas. Coitado do Povo, não seria mais roubado, furtado, assassinado. No máximo perderia uma galinha, ou teria surrupiada a sua carteira, ou até cairia no ‘conto do pato’, ou quem sabe se trairia no crime de usura pagando por um suposto bilhete de loteria premiado.
Um cidadão tido como louco e profeta, de nome ‘Zé Roubado’, que anda perambulando pelas ruas de Cotovia, sempre com um tamborete nas mãos, que tanto serve para sentar, quanto para fazer discursos e profecias, dita sempre este apelo: – ‘Por favor, não seja um receptador. Não adquira aquilo que você não sabe ou não conhece a origem, apenas para levar vantagem no valor. Não alimente a morte ou a desgraça do seu irmão, para que o seu outro irmão não alimente a sua desgraça ou a sua morte num futuro próximo’. Palavras de profeta.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]