Não morra ACM | Por Alberto Peixoto

Senadores Antonio Carlos Magalhães e Fernando Bezerra, em 7 de outubro de 1998.Senadores Antonio Carlos Magalhães e Fernando Bezerra, em 7 de outubro de 1998.
Senadores Antonio Carlos Magalhães e Fernando Bezerra, em 7 de outubro de 1998.

Senadores Antonio Carlos Magalhães e Fernando Bezerra, em 7 de outubro de 1998.

Eu sou um baiano que aproveito este precioso espaço para fazer um forte apelo ao universo no sentido de que o senador ACM continue com bastante saúde, pelo menos até o próximo pleito eleitoral, para que ele possa presenciar mais uma derrota política, a derrota de ACM Neto, na disputa para ocupar uma vaga no Paço Municipal de Salvador.

Só após mais esta derrota política é que eu acredito que o senador estará de fato preparado para fazer a grande passagem, com mais leveza. Pois purgou em vida, parte do mal que, na condição de político, praticou contra os brasileiros e, em especial, o povo baiano.

Mas, não nos esqueçamos que a falta física do senador, entre nós, será o resultado definitivo para curar todos os males que padecem a classe política brasileira. Existem muitos políticos, aprendizes de feiticeiros, que estão ávidos para ocupar o lugar de ACM. O importante é termos consciência de que o mal é mais audacioso, mas, no final, os bons vencerão.

*Alberto Peixoto, escritor.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. E-mail para contato: [email protected] Saiba mais sobre o autor visitando o endereço eletrônico http://www.albertopeixoto.com.br.