Espetáculo Nem Amélias Nem Quitérias finaliza comemorações do grupo recorte e o projeto Feira de Santana Tem Teatro

Elenco do espetáculo 'Nem Amelias nem Quiterias'.

Elenco do espetáculo ‘Nem Amelias nem Quiterias’.

O mês de novembro será marcado pelo fim da temporada 2019 do Projeto Feira de Santana Tem Teatro que conta com a estreia do espetáculo Nem Amélias Nem Quitérias, do Grupo Recorte de Teatro, que também finaliza as comemorações dos seus 5 anos de história e arte.

Após Encarceradas (2014) e a recente estreia de Lucas da Feira: O sujeito antes do mito em setembro (2019), o Grupo Recorte, formado por atores profissionais de Feira de Santana e indicado ao Braskem 2019, é responsável por mais essa montagem, e que, de acordo com o diretor e autor do texto Fernando Souza, é o espetáculo mais difícil já produzido, com pesquisa mais longa e texto mais revisado. Abordando as diversas violências contra a mulher, o Grupo encara o desafio de falar desse tema que não é fácil, mas que também nunca foi tão atual e necessário, visto que, de acordo com o Datafolha, no último ano, 22 milhões de mulheres sofreram algum tipo de assédio e 1,6 milhão de mulheres foram espancadas.

Com estilo cômico e as cores do pop art, o Grupo Recorte de Teatro propõe a típica reflexão do teatro brechtiano, pela qual já é conhecido. O enredo se baseia na história de Lane, proprietária de um salão de beleza, que busca independência financeira e uma vida feliz amorosamente. Simpática e determinada, tem entre suas clientes, duas boas amigas: Marlene e Stela, e pouco a pouco, com apoio delas, se descobre em um relacionamento abusivo com seu atual parceiro, Luís.

“Acredito muito que a mulher pode e deve ser o que ela quiser, por isso a referência à “Amélias” (mulher da casa, da música de Roberto Carlos) e “Quitérias” (mulher independente, que quebra tabus). Ninguém precisa dizer a mulher o que ela tem que ser, a não ser ela mesma”, explica o diretor Fernando sobre o nome do espetáculo. Trazendo a proposta de uma linha dramatúrgica que aproxime a plateia do ator, da história e do palco, o Grupo Recorte de Teatro não pretende levantar bandeiras, mas, através da arte, realismo, pesquisa, humor e crítica social trazer ao público um entretenimento diferente e frutuoso. “Um grande diferencial do espetáculo são os embates entre o machismo e o feminismo. Dar corpo, voz e vida a essas macros estruturas ideológicas é muito importante, porque possibilita ao espectador, através dessa dinâmica narrativa, uma avaliação de si e da sociedade na qual se insere.”, afirma o ator Jailton Nascimento, que vive Jeremias, um homem carregado de preconceitos e marido de Marlene.

O espetáculo conta na sua estética com a metáfora sobre a exposição feminina diante de vitrines e padrões. Muitas figuras de linguagens são utilizadas a fim de se compreender as dores e imposições que as mulheres sofrem atualmente. Cathy Arouca, que interpreta Lane, protagonista da história, afirma que “esse é um espetáculo necessário: para quem o faz e para quem vai assistir. É uma denúncia do que nós, mulheres, sofremos há anos, em casa, no trabalho, na escola, no ônibus, no mundo como um todo. É trazer esses espaços para o palco, e com leveza, promover entretenimento com reflexão e consciência”.

É um convite mais que especial para o encerramento anual do projeto Feira Tem Teatro, que vem acolhendo e fornecendo ao público feirense produções locais com qualidade.  A estreia desse espetáculo em 2019 ressalta a importância de falar de assuntos tão fundamentais para nossa sociedade, para que a arte, com uma dose de humor, promova uma reflexão modificadora de hábitos e preconceitos. A peça tem no elenco Jailton Nascimento, Fernando Souza, Elidiane Souza, Júlia Lorrana, Carol Acos, Cathy Arouca e Aníbal Bastos.

Agenda

O que: Projeto Feira de Santana tem Teatro

Quando: dias 8 e 9 de novembro, às 20 horas

Onde: Teatro do CUCA

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]