Rodado no sertão da Bahia, Filho de Boi é o único brasileiro selecionado para a sessão Flash Forward, do Festival de Busan

Luiz Carlos Vasconcelos encena o filme 'Filho boi' que será exibido no Festival de Busan.

Luiz Carlos Vasconcelos encena o filme ‘Filho boi’ que será exibido no Festival de Busan.

Filho de Boi, novo longa metragem da Plano 3 Filmes, terá sua World Premiere no 24th Busan International Film Festival, que acontece de 3 a 12 de outubro de 2019 na Coreia do Sul. O festival, classificado como categoria A – de alta relevância em nível mundial, é um dos maiores da Ásia. A sessão Flash Forward seleciona apenas 12 filmes de jovens talentos não-asiáticos ao redor do mundo e Filho de Boi é o único brasileiro nessa sessão, em que competirá pelo Prêmio do Público. Dirigido por Haroldo Borges, a produção tem apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia por meio do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado e Secretaria de Cultura.

Para Paula Gomes, produtora do longa, a seleção para o Festival de Busan é fruto do trabalho da equipe, mas também de um amadurecimento do audiovisual baiano como um todo, incentivado pelos investimentos públicos no setor. “Estamos muito felizes de representar a Bahia e o Nordeste lá fora. Quando um filme baiano consegue cruzar fronteiras, ele não só abre possibilidades de negócios para o setor, como também fortalece a nossa identidade cultural”, comemora.

Durante a etapa de montagem, Filho de Boi foi selecionado para as sessões work in progress do Festival de Málaga (na Espanha), onde recebeu o Prêmio de Distribuição, e do Festival de Guadalajara (no México), onde recebeu três prêmios, entre eles, o Prêmio Film4Climate, concedido pelo Banco Mundial ao projeto melhor alinhado com as metas de desenvolvimento da ONU. A estreia no Brasil deverá acontecer no primeiro semestre de 2020.

Filho de Boi

O filme foi realizado ao longo de seis meses no município de Curaçá, norte da Bahia. Durante o processo de preparação e filmagem, equipe e elenco conviveram proximamente e foram aportando aspectos de sua vida ao projeto. “Embarcamos nessa ficção com o coração contagiado pelo documentário. Nosso elenco foi formado em sua maioria por não-atores, que não leram o roteiro. O trabalho foi desenvolvido através da aproximação entre a vida daquelas pessoas reais e a dos seus personagens”, conta Haroldo Borges.

Primeiro longa de ficção do diretor, Filho de Boi lança luz sobre o Brasil de hoje, revelando um universo de masculinidade e preconceito onde é urgente reinventar-se. Na história, o personagem João tem 13 anos e vive no sertão. O vínculo entre ele e seu pai está partido. No limiar da adolescência, João quer fugir desse lugar, que parece não ter possibilidades para ele se encaixar. Um dia, um pequeno circo chega na cidade e ele faz amizade com o palhaço Salsicha, que o encoraja a enfrentar seus medos.

Para a preparação de elenco, a produção convidou a superexperiente Fátima Toledo (Cidade de Deus, Pixote, O Céu de Suely, Cidade Baixa, Tropa de Elite), que realizou um trabalho primoroso. Para o papel do protagonista, o estudante João Pedro Dias foi escolhido após uma ampla pesquisa em que foram entrevistados cerca de 1.500 meninos, todos de escolas públicas da zona rural da região. Além dele, formam o elenco principal os atores Luiz Carlos Vasconcelos e Vinicius Bustani – revelação do teatro baiano (Hamlet, Criança Viada). Também fazem parte do elenco artistas de circo do interior da Bahia, como Jonas Laborda e Wilma Macedo, protagonistas do projeto anterior da Plano 3 Filmes, o premiado documentário Jonas e o Circo sem Lona.

O coletivo

A Plano 3 Filmes é um coletivo de cineastas baianos que, além da produção de vários curtas premiados dentro e fora do Brasil, é responsável pelo exitoso documentário Jonas e o Circo sem Lona. Com trajetória que inclui a participação nos principais festivais de documentário do mundo, “Jonas” estreou em salas de cinema no Brasil e Uruguai e foi exibido em canais de TV no Brasil, Colômbia e México, com excelente retorno de público e crítica. Filho de Boi é o primeiro longa de ficção do grupo, que nesse momento está trabalhando em seus novos projetos: a série Boi Bandido (em pré-produção) e o documentário Sam (em desenvolvimento), que foi premiado nas mais recentes edições do Mercado MiradasDoc e do Pitching DocMontevideo, em 2018.

Ficha técnica

Direção: Haroldo Borges

Codireção: Ernesto Molinero

Roteiro: Paula Gomes e Haroldo Borges

Preparação de Elenco: Fátima Toledo

Produção de Elenco: Milena Pinheiro

Direção de Fotografia: Remo Albornoz

Direção de Arte: Marcos Bautista

Som Direto: Pedro Garcia

Desenho de Som: Vitor Coroa

Montagem: Andrea Kleinman, Juliano Castro

Elenco: João Pedro Dias, Luiz Carlos Vasconcelos, Vinicius Bustani, Wilma Macedo, Jonas Laborda, Antonio Avelino, Rita de Cássia Fernandes, Wirles Sena, Givanilson Santos, Bruno Araújo, Fernando Ferreira, Cícero Brito, Itamar Cavalcanti, Ailton Santos.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]