Vereadores criticam saúde pública de Feira de Santana; colegas rebatem críticas

Roberto Tourinho: o jornal ouviu pessoas que falaram da situação crítica das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Roberto Tourinho: o jornal ouviu pessoas que falaram da situação crítica das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

A educação e saúde pública foram temáticas debatidas por Roberto Tourinho (PV) ao repercutir matérias do Jornal A Tarde sobre o município, durante o seu discurso na sessão ordinária desta segunda-feira (09/09/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana.

De acordo com Tourinho, em matéria publicada pelo Jornal A Tarde, em julho deste ano, foi apresentado o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) de diversas cidades do estado da Bahia, apresentando a “situação deprimente da educação em Feira de Santana”.

Ainda segundo o parlamentar, o mesmo Jornal veiculou ontem, uma matéria que aborda a fragilidade da rede básica de atendimento da população do município. “O jornal ouviu pessoas que falaram da situação crítica das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A matéria fala do atendimento ruim na zona rural, onde pessoas relataram o tempo para conseguir marcar consulta e conseguir atendimento. Tudo o que foi dito pelo Jornal A Tarde é o que, na maioria das vezes, os vereadores de oposição têm trazido ao conhecimento desta Casa. Para nos entristecer ainda mais, o prefeito da cidade é médico e a secretária de saúde é enfermeira”, ressaltou o edil.

Na oportunidade,  Tourinho relatou ter testemunhado o sofrimento da população durante a tentativa de conseguir vagas para a realização de exames na policlínica do bairro Rua Nova; também lembrou da sua denúncia sobre a falta da medicação Cloridrato de Fluoxetina no Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (CAPSad); e a insuficiência de infectologistas no CSE – Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Coelho Leda, para atender pessoas que necessitam do tratamento para o vírus HIV, no programa DST/AIDS.

E finalizou “eu ouço os vereadores dizerem ‘deixa o prefeito trabalhar’. Ele deveria ter vergonha na cara e trabalhar pela saúde, porque ele é médico e a secretária de saúde é enfermeira. Eles deveriam ter vergonha de pegar o Jornal A Tarde do dia de ontem e ler o que toda a Bahia leu sobre a situação de abandono da saúde na cidade de Feira de Santana”.

Aldney Bastos volta a criticar Central de Regulação

A vereadora Aldiney Bastos, Neinha (PTB), falou sobre a importância da assistência médica na cidade e criticou a Central de Regulação instalada no Município. A edil também ressaltou a vitória de um jovem feirense numa luta realizada em Salvador.

“Nossa atitude, forma de falar, às vezes, nos leva a ouvir o que não queremos. Sei que cada vereador precisava falar e eu preciso falar de Douglas José, lutador de M.M.A, que venceu uma luta em Salvador. Ele é de Feira de Santana e hoje temos na cidade um vencedor. Gostaria de pedir ao prefeito que abrace este jovem”, pediu Neinha.

E continuou. “ Gostaria de pedir ao presidente da Casa que possamos fazer uma visita aos PFSs e policlínicas da cidade. Eu e o vereador Roberto Tourinho. Saúde é direito do povo e dever do Estado. Nery trouxe uma colocação que meu coração gelou: será que a saúde, da ponta para baixo, está bem? O que foi feito pelo Estado em Feira? Nada. O que salva vidas é atitude e não reformas. A fila da morte continua, ela escolhe quem vai viver e quem vai morrer”, pontuou.

A edil falou para os familiares de pacientes que estão nas policlínicas ou UPAs, a espera da regulação “ Procurem o Ministério Público, vão lá e denunciem. Levem os documentos dos pacientes. Porque esses locais não podem absorver o paciente por 24 horas. Pronto atendimento tem acontecido em Feira, mas continuar internado na policlínica e UPA não pode. Paciente grave precisa ser transferido. Recebi ligação da esposa de um homem que quebrou o pé e a Central de Regulação transferiu para outra cidade, que não Feira. Uma fratura de perna, foi para Irecê”, relatou.

Segundo Neinha, o direito do povo não está sendo respeitado. “Enquanto a Justiça prevalecer, vá para cima. Quantas pessoas morreram no final de semana, quantos acidentes? Isso é perda para nossa cidade. O Hospital da Mulher está lotado. Eu nunca vi transferir pessoas de Feira ou região para outras cidades. O Estado abandonou Feira, sim. Reforma não adianta nada. Não estamos falando de cidade pequena não, estamos falando da segunda maior cidade do Estado. Gostaria de pedir a atenção do MP em relação a isso. Vai continuar assim? Precisa ter um coração separado para cuidar do povo de Feira de Santana”, findou.

Nery aborda saúde, eleições, projeto escolar e mais

O edil Alberto Nery (PT) abordou diversos assuntos, dentre eles: saúde, blitz, eleição dentro do PT e projeto em escola particular.

“ Ouvindo o pronunciamento dos colegas, é mesquinho não reconhecer o que o Estado fez por feira de Santana, em relação à saúde e também não vou desmerecer o que o Município faz. Visitei um hospital municipal em Cajazeiras, é muito melhor que alguns hospitais particulares. Ao invés de fazer discurso mesquinho, vão lá no HGCA ver a reforma feita, melhorou dentre muitos, a obstetrícia”, pontuou Nery.

Blitz

O oposicionista também rebateu as críticas feitas às blitze realizadas na Avenida Nóide Cerqueira durante a realização da Expofeira. “Quando não faz blitz reclamam da falta de segurança. Ali foi para garantir a segurança de quem estava indo ao Parque e não para prejudicar. Mas, os vereadores criticam a Polícia Militar porque estão exercendo seu papel. Passei por uma das blitze e vi que um motorista estava embriagado podendo provocar um acidente. Então, porque não fazer blitz? Queremos que a blitz aconteça em todos os cantos da cidade, para que reduzam os crimes, o tráfico de drogas e mais”, disse.

E continuou. “Falar também que a Expofeira foi uma das melhores festas, não procede. O único local que foi melhorzinho foi o Caminho da Roça, onde tinha programação regional”, afirmou.

Ônibus

Ainda no uso da tribuna, Nery criticou a ausência do prefeito Colbert Martins durante a paralização dos ônibus, ocorrida na semana passada. “Sabe aonde o prefeito estava? Em Brasília. Ele só anda lá e não vejo trazer nada, parece que é deputado. Espero que ele assuma, verdadeiramente, seu papel de prefeito”, anseia.

Escola

O vereador também disse que não poderia deixar de relatar a experiência que teve na Escola João Paulo, onde assistiu a apresentação de trabalhos de alunos do 9º ano. “Os alunos fizeram o mapeamento do patrimônio histórico de Feira e estudos sobre o SUS, o comércio formal e informal e mais. Pudemos ver que os feirenses ouvem muito os programas de rádios. Foram formadas bancas para avaliar os trabalhos apresentados. Parabéns à Escola pela iniciativa, certamente sairão jovens mais preparados para o ensino médio e superior”, observou.

Eleição

Nery não deixou de tratar sobre a eleição do diretório do PT. “Ocorreu de forma democrática. Mesmo com o feriado, teve o número significativo de pessoas participando do pleito: mais ou menos 600 pessoas. Lá não tem vencidos ou vencedores, é apenas um processo democrático e a companheira Ivannide Santa Bárbara foi reeleita a presidente do partido”, disse. E aproveitou para parabenizar o secretário municipal Paulo Aquino pela passagem do aniversário. Nery falou em nome da Casa e pediu aos pares que, quando fizerem críticas as façam de forma propositiva. “O que precisamos é de uma Feira de Santana cada vez melhor, para representarmos bem aqueles que nos escolheram”, findou.

Luiz Augusto rebate críticas à saúde de Feira

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta segunda-feira (09), na Câmara Municipal de Vereadores, o edil Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) rebateu as críticas feitas pelos colegas oposicionistas à saúde de Feira.

“Parabéns Neinha pelo discurso e lamento aqueles que só cobram do Município e nada cobram do Estado. O governador representa todas as cidades do Estado. Ele precisa beneficiar a todas, principalmente Feira que atende a mais de 200 municípios. Não sou deputado, sou vereador e mesmo assim vou continuar cobrando ações do Estado. Ele prometeu um novo hospital e não fez. Em campanha, prometeu um novo hospital e agora, que se aproximam as eleições, está fazendo um puxadinho no HGCA”, pontuou Lulinha.

Em aparte, a vereadora Cíntia Machado afirmou que o problema da cidade é a Central de Regulação. “No final de semana recebei quatro ligações de pessoas que precisam ser transferidas para o HGCA e não conseguem. São sempre os idosos que mais sofrem. As UPAs e policlínicas fazem o que podem”, afirmou.

Para finalizar, Lulinha disse que Neinha está correta quando critica a relocação de pacientes para outras cidades. “Não sei o que seriam dos pacientes se não fossem as UPAs e policlínicas, que dão uma boa assistência. Os idosos sofrem e não conseguem a regulação. São pacientes que poderiam estar sendo atendidos no HGCA. Vamos continuar vendo isso e ficarmos calados? ”, indagou.

Carlito do Peixe rebate críticas à saúde de Feira de Santana

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (09), na Casa da Cidadania, o vereador Carlito do Peixe (DEM) repercutiu matéria publicada no Jornal A Tarde, que critica a saúde de Feira de Santana e responsabiliza o Município pelo fato.

“Esse jornal A Tarde, periódico de longas datas, ultimamente vem trabalhando contra Feira. Vejamos: foi publicada matéria sobre a educação na Bahia, o pior Estado do Brasil, mas esse jornal resolveu pegar no pé de Feira. Os medicamentos, de uso contínuo, vêm do Governo Federal, mas não vêm de forma contínua. Quando não chegam não é por culpa do Município. Quanto aos medicamentos básicos, que é de responsabilidade do Município, a cidade é bem abastecida. Mas, diante dos reclames, qual a cidade do Brasil em que a saúde vai bem?  O Governo Federal vive numa crise, onde reduziu recursos na educação e saúde, e nosso prefeito vem trabalhando duro para manter os atendimentos na saúde”, pontuou Carlito.

Em aparte, o presidente da Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), disse concordar com a informação de que o Brasil vem passando dificuldade na saúde. “O prefeito Colbert investe mais de 28% na saúde. O A Tarde fez críticas, mas também observações que precisam ser ressaltadas. A UPA da Queimadinha, que é para atender 4 mil pessoas, atende 8 mil por mês. Não podemos deixar de reconhecer o empenho do Município. Não podemos deixar de reconhecer a necessidade de mais um hospital e a própria matéria faz referência a isso e ao Hospital da Mulher, que atende quase 80 municípios e isso precisa ser observado”, concluiu.

O presidente reforçou a assistência na saúde básica da cidade. “O Município, com toda a crise do país, investe na saúde. O Hospital da Mulher é referência em todo o país. Falei com um repórter do A Tarde sobre esse assunto e disse tudo isso a ele. Não podemos deixar de reconhecer o empenho na saúde básica. Perguntei se ele sabe que a maternidade do HGCA e Dom Pedro foram fechadas? ”, frisou.

De volta com a palavra, o vereador Carlito lembrou que hoje o Município destina 29% do orçamento para a saúde. “Mas, alguns da imprensa escondem o lado positivo e atacam no que acham que está faltando empenho do Município. Feira de Santana, com 186 anos, reclamam que não tem outro hospital; Salvador, com muito mais idade, também tem carência. O prefeito tem trabalhado muito para suprir a necessidade da saúde de Feira”, disse.

Também em aparte, o edil Gilmar Amorim (PSDC) garantiu que a UPA da Queimadinha atende, mensalmente, 11 mil pessoas. Também participando do debate, o vereador Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM), disse que a matéria publicada no Jornal A Tarde não tratou sobre a promessa não cumprida do governador de construir um novo hospital geral. “Está fazendo um puxadinho, uma ampliação do HGCA. Mais uma vez o governador não faz o que promete e pensa em Feira pequenininha”, avaliou.

Para finalizar, Carlito afirmou que o governador não ver motivação para investir em Feira. “Ele aqui só toma pau. Ele se sente desmotivado porque não consegue ganhar para prefeito aqui”, findou.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]