Vereador José Menezes volta a criticar saúde pública municipal de Feira de Santana; Governista contesta

José Menezes (Zé Filé): temos uma verba de aproximadamente R$ 400 milhões para gastar com a saúde e mesmo assim ainda deixamos a desejar.

José Menezes (Zé Filé): temos uma verba de aproximadamente R$ 400 milhões para gastar com a saúde e mesmo assim ainda deixamos a desejar.

Reforçando o pronunciamento do colega Luiz da Feira, o vereador José Meneses (Zé Filé, PROS) em seu discurso, na sessão ordinária desta terça-feira (10/09/2019), voltou a tecer duras críticas a saúde pública de Feira de Santana. De acordo com ele, o Município de Feira de Santana administra de forma incorreta o setor e consequentemente sobrecarrega o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).

“Temos uma verba de aproximadamente R$ 400 milhões para gastar com a saúde e mesmo assim ainda deixamos a desejar. Os vereadores da base governista criticam o Clériston Andrade, mas não param para refletir que os problemas que ele enfrenta é decorrente da superlotação. Temos que reconhecer que o Município não faz o dever de casa”, frisou.

O oposicionista também criticou a falta de médicos nos postos de saúde e policlínicas da cidade. “Falta médico porque a Prefeitura rateia o salário de um profissional para dois. Por isso os médicos dão prioridade para trabalhar em outras cidades.

Em aparte, o vereador Ronaldo Caribé, o Ron do Povo (PTC) discordou do posicionamento do colega. “Tanto o senhor quanto Luiz da Feira estão equivocados. Temos o Hospital Don Pedro de Alcântara que atende a população e realiza pequenas cirurgias”, exemplificou Ron.

Ao concluir, Zé Filé afirmou que apesar do ótimo atendimento oferecido pela instituição a mesma não atende à demanda de uma cidade do porte de Feira de Santana. “Nosso colega fala isso porque a sua família não precisa desse serviço. Se fosse o contrário Vossa Excelência não teria esse posicionamento”, findou.

Antônio Carlos rebate críticas do vereador Zé Filé

O vereador Antônio Carlos Ataíde (DEM) utilizou a tribuna da Câmara Municipal para rebater as críticas do parlamentar oposicionista, José Menezes Santa Rosa (PROS), quanto a contratação de médicos para o sistema de saúde pública ofertado no município e em cidades vizinhas.

Carlito do Peixe lembrou a crítica do vereador Zé Filé sobre a falta de contratação de novos médicos pela prefeitura, declarando que este processo realmente é atribulado. De acordo com o representante do DEM, o método de admissão em Feira de Santana, utiliza a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS), que é diferente da tabela de São Gonçalo dos Campos e de outros municípios.

Em aparte, a vereadora Aldney Bastos (PTB), afirmou que na maior parte dos casos, não é o município que não quer contratar, são os médicos que preferem buscar centros de atendimento maiores, e evidenciou “saúde é direito do povo e dever do Estado”.

O presidente do Legislativo, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), também em aparte, defendeu que Feira de Santana dispõe de equipamentos com diversas especializações “no Parque Ipê temos neurologista, gastroenterologista, cardiologista, ortopedista e pediatra. Uma policlínica com perfil de hospital, inclusive com atendimentos especializados, diferente de diversas cidades deste estado. Sem falar na referência nacional que é o Hospital da Mulher”, evidenciou o parlamentar.

De volta com a palavra, Carlito do Peixe reafirmou que no município existe uma rede de atendimento com especialidades diferentes e 120 programas no quadro médico. “Tem coisas para melhorar? Tem, mas, o governo está indo muito bem para a saúde de Feira de Santana”, findou.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]