Filho de Osama Bin Laden está morto, diz Governo dos EUA

Hamza bin Osama bin Mohammed bin Awad bin Laden, mais conhecido como Hamza bin Laden ou simplesmente Hamza Laden, foi um dos filhos de Osama bin Laden. Seu irmão Khalid foi morto no ataque de 2011 que também matou o pai.

Hamza bin Osama bin Mohammed bin Awad bin Laden, mais conhecido como Hamza bin Laden ou simplesmente Hamza Laden, foi um dos filhos de Osama bin Laden. Seu irmão Khalid foi morto no ataque de 2011 que também matou o pai.

Hamza bin Laden, filho do assassinado líder da Al Qaeda, Osama bin Landen, e também personagem importante no grupo militante, foi morto em uma operação de contra-terrorismo dos Estados Unidos, disse o Governo Trump, neste sábado (14/09/2019).

Um comunicado da Casa Branca disse que a operação aconteceu em uma região entre o Afeganistão e o Paquistão.

“A morte de Hamza bin Laden não apenas deixa a Al Qaeda desfalcada de uma importante liderança e da conexão simbólica com seu pai, mas também prejudica importantes atividades operacionais do grupo”, disse a Casa Branca.

Uma fonte oficial dos EUA disse à Reuters que Hamza foi morto meses atrás, perto da fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão. Trump foi informado sobre a operação na ocasião.

O governo norte-americano avaliou que Hamza, que acreditava-se ter 30 anos, havia sucedido seu pai como líder do que restou da Al Qaeda, disse a fonte.

Hamza estava ao lado do pai no Afeganistão, antes dos ataques de 11 de setembro de 2001. Ele também passou tempo com o pai no Paquistão, depois que a invasão liderada pelos EUA ao Afeganistão empurrou boa parte da liderança da Al Qaeda ao país vizinho, segundo a Instituição Brookings.

O Departamento de Estado dos EUA designou Hamza como um terrorista global em 2017, depois que ele clamou por atos de terrorismo em capitais ocidentais e ameaçou se vingar dos Estados Unidos pela morte do seu pai.

A Reuters publicou em 31 de julho que Hamza havia sido morto, citando uma fonte oficial dos EUA com conhecimento do assunto. Mas o comunicado deste sábado representa a primeira vez que o governo norte-americano confirma a operação.

Não está claro por que a Casa Branca decidiu tornar pública a informação sobre o assassinato de Hamza neste sábado, meses depois da operação.

O Departamento de Estado e o gabinete do diretor de Inteligência Nacional não responderam imediatamente a pedidos de comentário.

*Com informações de Christopher Bing e Mark Hosenball, da Agência Reuters.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]