Segunda edição do Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local fomenta patrimônio cultural de Feira de Santana

Cartaz da edição 2019 do Prêmio Cultura e Desenvolvimento. Integrando o programa Belgo Bekaert Forma e Transforma, a iniciativa prevê encontros formativos e prêmio de até 10 mil reais para fortalecimento de projetos socioculturais de Feira de Santana.

Cartaz da edição 2019 do Prêmio Cultura e Desenvolvimento. Integrando o programa Belgo Bekaert Forma e Transforma, a iniciativa prevê encontros formativos e prêmio de até 10 mil reais para fortalecimento de projetos socioculturais de Feira de Santana.

Promovido pelo Belgo Bekaert Arames e realizado em parceria com ONG Favela é Isso Aí, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a edição 2019 do Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local propõe série de ações que objetivam desenvolver, fomentar e fortalecer o setor artístico e cultural de Feira de Santana.

Os interessados poderão participar do workshop de apresentação do edital e regulamento, que acontecerá na próxima segunda, dia 2 de setembro de 2019, às 19 horas, no SESI do Alto do Cruzeiro, que também é parceiro da iniciativa. O evento será oportuno para esclarecimento de dúvidas sobre o prêmio e a forma de inscrição. O regulamento do Prêmio já se encontra disponível para consulta em:

Clarice Libânio, membro da equipe de coordenação do projeto, destaca a importância desta nova edição: “O programa irá selecionar e premiar grupos culturais, artistas, coletivos e manifestações do patrimônio imaterial de Feira de Santana que contribuam com sua maneira e com suas ações para o desenvolvimento local. Além de fomentar o património cultural do município, também permite o aperfeiçoamento dos artistas e grupos em suas práticas artísticas e de gestão, através de diversas capacitações e encontros formativos”.

Rosana Neder, Gerente de RH da Belgo Bekaert Arames em Feira de Santana reforça o interesse da empresa em colaborar com o desenvolvimento local, por meio do apoio às iniciativas do município “A Belgo Bekaert Arames reconhece a riqueza e a diversidade cultural de Feira de Santana e por isso prioriza o investimento que incentive e colabore a formação e desenvolvimento dos artistas e grupos da cidade”.

A Mostra da Diversidade Cultural é uma realização da ONG Favela é Isso Aí, Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania e Governo Federal e Belgo Bekaert Arames, viabilizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Os parceiros e apoiadores locais são a UEFS, Prefeitura Municipal de Feira de Santana e FIEB / SESI.

Histórico do Projeto

A partir do diagnóstico, realizado em 2016, foram identificadas as principais oportunidades para potencializar iniciativas locais: capacitação de gestores e produtores culturais, estímulo à discussão sobre o cenário local e proposição de novos caminhos para o setor.

Em 2017, o programa realizou a capacitação de mais de 60 gestores, artistas e produtores locais. No ano passado, nove iniciativas locais foram contempladas com Prêmio de até 7 mil reais para desenvolvimento de suas ações, que puderam ser conferidas na Mostra Final, realizada em novembro na Praça Fróes da Motta. Na edição de 2018 foram realizados 58 eventos contemplando cerca de 200 artistas e 23 territórios/instituições. Ao todo, mais de 5 mil pessoas foram beneficiadas pelos eventos dos projetos.

Dando sequência às ações realizadas, neste ano o Prêmio selecionará, por meio de edital, 10 projetos socioculturais que receberão, além do apoio financeiro, formações e acompanhamentos das ações durante aproximadamente oito meses, culminando na Mostra da Diversidade Cultural, com apresentações de todos os grupos contemplados, prevista para março de 2020.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).