Com foco em juro baixo e bom atendimento, UNICRED do Nordeste quer atuar na desconcentração do oligopólio do sistema financeiro do Brasil

João Batista de Cerqueira, presidente da UNICRED do Nordeste.

João Batista de Cerqueira, presidente da UNICRED do Nordeste.

Juro baixo, para estimular a economia.  É o que precisa o país para que os empreendedores realizem os seus projetos. Essa é a visão da Unicred do Nordeste, segundo o presidente da organização financeira, João Batista de Cerqueira. Ele recepcionou a imprensa, autoridades e dirigentes de entidades de classes em um encontro, na sexta-feira (02/08/2019) para apresentar o novo projeto da unidade cooperativista, que amplia a sua representação, atuando agora nos estados de Pernambuco e Paraiba.

O prefeito Colbert Martins Filho esteve presente ao evento, acompanhado dos secretários Antonio Carlos Borges Júnior (Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico), Carlos Brito (Planejamento) Denise Mascarenhas (Saúde) e Valdomiro Silva (Comunicação), além de Gilbert Lucas (Fundação Hospitalar) e Alcione Cedraz (Instituto de Previdência Municipal). Também prestigiou o encontro, entre outras personalidades, o presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado da Bahia (Faceb), Clóves Lopes Cedraz.

Conforme João Batista de Cerqueira, médico, professor da UEFS, ex-vereador e ex-secretário municipal de Saúde em Feira de Santana, a Unicred do Nordeste, criada há 23 anos nesta cidade, quer contribuir para desconcentrar o sistema financeiro. “A união de esforços proporciona ganho de escala e racionalização de custos”, disse ele, ao anunciar a adesão de novos estados da região à cooperativa.

Em seu pronunciamento, o executivo também criticou a taxa de juros no Brasil, a exemplo daqueles cobrados no cheque especial, algo em torno de 13, 14 por cento ao mês. “O cooperativismo é a arma para que se possa atingir a redução da taxa de juros no nosso mercado financeiro a exemplo do que já acontece em países como Alemanha e Canadá”.

“Será importante para o Nordeste”, diz vice-presidente na Paraíba

Foram seis meses de negociações, até que fosse selada a união da Paraiba a Unicred do Nordeste. “Com certeza será importante para todo o Nordeste brasileiro”, afirmou José Marconi Medeiros de Souza, vice-presidente da cooperativa  e responsável pela sua condução da organização no Estado da Paraíba.

Também presidente da Federação do Comércio do Estado da Paraíba, ele disse que, agora, é “nos esforçar para atingir os objetivos do cooperativismo”. Sob a liderança do presidente João Batista, “que  nos inspira, com seu trabalho e comprometimento”, promete “retribuir a confiança com muita dedicação”.

“Relação transparente e ética perante o associado”

“Estaremos cada vez mais próximos dos associados”, garante o vice-presidente da Unicred do Nordeste na Região do Recôncavo Baiano, Ailton Barbosa de Assis.  Com a experiência de comandar a Unimed na cidade de Santo Antônio de Jesus, ele acredita que a chegada da instituição de crédito a Paraíba e Pernambuco vai “ajudar  a que possamos atingir outros patamares”. O êxito da cooperativa, agora presente em mais dois estados  nordestinos, segundo ele, é decorrente de uma relação “transparente e ética de sua diretoria perante nosso público”.

Prova de força de Feira de Santana, afirma prefeito

Para o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho, o crescimento da Unicred do Nordeste, que chega a outros estados da região, é uma prova de força deste município, que funciona como  “centro deste projeto”. O gestor da maior cidade do interior da Bahia diz receber com muita satisfação a “ampliação física” dessa instituição financeira, em um período em que se prioriza o banco virtual “de pouca interatividade e contato um tanto complicado com o seu cliente”.

Evento em Feira de Santana marcou lançamento da UNICRED Nordeste.

Evento em Feira de Santana marcou lançamento da UNICRED Nordeste.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).