“A Bahia terá representação em um dos mais importantes postos da nação”, diz prefeito Colbert Martins Filho, sobre condução de Augusto Aras para comando da PGR

Antônio Augusto Brandão de Aras, subprocurador-geral da República.

Antônio Augusto Brandão de Aras, subprocurador-geral da República.

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho (PMDB), está na expectativa da escolha do subprocurador da República, Augusto Aras, pelo presidente Jair Bolsonaro, para sucessor da procuradora geral da República, Raquel Dodge. A sucessão está prevista para o mês de setembro de 2019+.

“Com o professor Augusto Aras uma vez conduzido ao posto, a Bahia terá uma grande e acertada representação em um órgão dos mais importantes deste país”, disse o prefeito, que é ex-deputado federal e estadual e diz conhecer de perto a competência do jurista.

Augusto Aras tem laços familiares com Feira de Santana. “Sabemos que, em sua juventude, estudou na nossa cidade. A sua família, muito conhecida entre nós, feirenses, revelou grandes nomes para o mundo jurídico”, observa o prefeito.

Perfil de Augusto Aras

O subprocurador-geral da República Antônio Augusto Brandão de Aras (Augusto Aras) ingressou no Ministério Público Federal em 1987 e já atuou na 1ª Câmara de Coordenação e Revisão em Matéria Constitucional e Infraconstitucional; na 2ª Câmara de Coordenação e Revisão em Matéria Penal na qualidade de Coordenador do Grupo de Trabalho de Enfrentamento dos Crimes Econômicos; na 3ª Câmara de Coordenação e Revisão em Matéria Econômica e do Consumidor, ora seu Coordenador (2018/2020); no Conselho Institucional ; no Conselho Superior do Ministério Público Federal. Foi Procurador Regional Eleitoral na Bahia (1991/1993); representante do MPF no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (2008/2010) e Corregedor Auxiliar do MPF (2012/2013), além de ser professor da Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) desde 2002.

É Doutor em Direito Constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005), Mestre em Direito Econômico pela Universidade Federal da Bahia (2000) e as suas teses de doutorado sobre a adoção do Mandato Representativo Partidário e da Fidelidade partidária foram acolhidas como jurisprudência (leading case) pelo Supremo Tribunal Federal (MS 26.603/DF e MS 30.380/DF). Foi admitido em 1989, por concurso público, professor da Faculdade de Direito da UFBA e, atualmente, é professor da Universidade de Brasília, lecionando as disciplinas de Direito Eleitoral e Direito Privado. Conferencista e palestrante, ministrou aulas magnas em distintas instituições, sendo autor de artigos jurídicos e de várias obras (www.lattes.cnpq.br).

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]