Salvador: Instituto Couto Maia completa um ano de atendimento na nova casa

Vista panorâmica da sede do Instituto Couto Maia (ICOM).

Vista panorâmica da sede do Instituto Couto Maia (ICOM).

O Instituto Couto Maia (ICOM) completa amanhã (06/07/2019), um ano de inaugurado. Considerado como o maior e mais moderno hospital especializado no tratamento das doenças infectocontagiosas e parasitárias, o Icom também é um centro de referência internacional em pesquisa no campo das doenças infecciosas, recebendo pesquisadores mundialmente conhecidos. No ano que passou, foram realizados 1.834 internações, 166.576 exames laboratoriais, 7.587 exames de bioimagem e 876 atendimentos emergenciais.

O Icom tem sua origem no antigo Hospital Couto Maia, fundado em 1953, e que funcionava no bairro do Monte Serrat, na cidade baixa. A unidade centenária evoluiu para o moderno Instituto Couto Maia, agora no Bairro de Águas Claras. Em 2012, o Hospital Couto Maia já havia incorporado o Hospital Especializado Dom Rodrigo de Menezes que prestava assistência especializada em hanseníase. OIcom é referência para os pacientes do de toda a Bahia na assistência aos casos de doenças infectocontagiosos e parasitárias.

Serviços do Icom

De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, além de ser o maior hospital de doenças infecciosas do país, com leitos de UTI pediátrica e adulta, enfermarias com leitos de isolamento, bem como salas cirúrgicas, a nova unidade utiliza prontuário eletrônico, dispensando a impressão de papel. “Os pacientessão assistidos por equipe multidisciplinar, composta por médicosespecialistas, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros, fonoaudiólogos e assistentes sociais.O Icom é uma unidade de excelência”, afirma Vilas-Boas.

O Icom conta com 120 leitos, sendo 20 de UTIs. Dispõe de um pronto atendimento que presta assistência 24 horas, todos os dias da semana,para pacientes adultos e pediátricos. Nessa área, são dez leitos de observação para adultos, sendo dois de isolamento e três de sala vermelha. Na pediatria são cinco leitos de observação, um leito de sala vermelha e um leito de isolamento.

O Centro Cirúrgico dispõe de duas salas e três leitos no Centro de Recuperação Pós Anestésica. É dotado de equipamentos aptos à realização de cirurgias para retirada de material para biópsia, drenagem de abscesso, punções, instalação de cateter Soresen, acesso central, transposição de tendão, traqueostomia, desbridamento de úlceras e neurólises, drenagem pleural, pequenas amputações, entre outros.

Com um novo e completo setor de imagem, o hospital oferece os serviços de ultrassonografia, ecocardiograma, endoscopia digestiva alta, tomografia computadorizada e aparelho de Raio-X fixo. Os exames atendem aos pacientes internados na UTI, emergência e ambulatório.

A unidade tem um ambulatório, com dez consultórios multiprofissionais, que oferece consultas aos usuários assistidos pelo ICOM portadores de HIV/AIDS, com outras doenças infecciosas e parasitárias e aos pacientes de hanseníase.

Tem em funcionamento um Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), onde são encontradas vacinas, imunoglobulinas e soros indicados em situações especiais, para pessoas com doenças ou condições especiais de saúde e que necessitam de vacinas não contempladas no Programa Nacional de Imunizações ou profilaxias pós-exposições a animais (exceto acidentes ofídicos) e pós exposição a material biológico (ocupacional e sexual).

Além disso, o Instituto Couto Maia tem uma farmácia, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e faz a entrega e orientação sobre o uso correto e racional dos medicamentos dispensados para as seguintes doenças: Hanseníase HIV/AIDS e infecções oportunistas Influenza (H1N1 e outras) Doenças endêmicas (esquistossomose, malária, sífilis, toxoplasmose) Em condições específicas, também são dispensados medicamentos para bloqueio de meningite bacteriana.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).