Universidade Federal da Bahia oferece especialização para combater lixões e ajudar na gestão de resíduos sólidos

Municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes têm até 2020 para substituir os lixões a céu aberto por aterros sanitários.

Municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes têm até 2020 para substituir os lixões a céu aberto por aterros sanitários.

Os municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes têm até 2020 para substituir os lixões a céu aberto por aterros sanitários, como medida de proteção ambiental, prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos. Para o cumprimento dos trâmites desta determinação, que inclui a elaboração dos Planos Municipais de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, a criação de cooperativas para tratamento do lixo e formação de consórcios intermunicipais para a implantação de aterros sanitários, entre outros, a Universidade Federal da Bahia (UFBA) está propondo a formação de profissionais para atuar na área.

O Núcleo de Extensão da Escola Politécnica da UFBA está oferecendo o Curso de Especialização em Gestão de Resíduos Sólidos para formar profissionais que atuarão na redução dessas fontes geradoras de poluição e contaminação dos recursos naturais nos municípios. A capacitação engloba as vertentes: social, sanitária, de comunicação ambiental e econômica.

A formação é direcionada a graduados em engenharia (civil, química, sanitária e ambiental, agronômica), geologia, geografia, urbanismo, arquitetura, economia, administração e biologia, outros em áreas afins que atuam em órgãos públicos, privados e em ONG’s. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo email: [email protected] e [email protected] É cobrada uma taxa que pode ser parcela durante os meses do curso. Profissionais membros do CREA-BA recebem desconto de 15%. A previsão é que as aulas sejam iniciadas no mês de julho.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]