Salvador: Museu de Arte da Bahia recebe medalha de mérito museológico

Museu de Arte da Bahia comemora 100 anos.

Museu de Arte da Bahia comemora 100 anos.

Criado em 1918, o Museu de Arte da Bahia (MAB), localizado no Corredor da Vitória, em Salvador, abriga um importante acervo com 14.505 peças, entre esculturas, obras de arte decorativas e pinturas de mestres baianos. Primeiro museu da Bahia, o espaço recebeu a outorga do ‘Diploma e Medalha de Mérito Museológico’, entregue pelo Conselho Regional de Museologia – 1ª Região (Corem 1R), nesta quarta-feira (22/05/2019), em razão dos 100 anos de existência.

“É um reconhecimento à história e ao acervo do MAB e à continuidade que nossa equipe tem dado a essa tradição secular. Este é um espaço com uma importância histórica muito significativa para a cidade. Nós estamos trabalhando para preservar isso e também para estabelecer uma relação mais contemporânea do museu com cidade, fortalecendo essa comunicação e dialogando com as novas linguagens”, afirmou o diretor do MAB, Pedro Arcanjo.

Criada em 2004, com a finalidade de marcar a passagem dos 20 anos da Lei 7.287, que regulamentou o exercício da profissão de museólogo no Brasil, a outorga é dada aos museus com mais de 100 anos e que ajudam a preservar a cultura brasileira com a manutenção de seus acervos. “A honraria representa uma distinção e um reconhecimento pelos serviços prestados no campo. O MAB foi escolhido pelo conselho, por unanimidade, pela representatividade que tem para a Bahia”, explicou a presidente do Conselho Regional de Museologia – 1ª Região, Osvaldina César.

100 anos de MAB

O MAB é vinculado ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult). Foi criado em 23 de julho de 1918 e já passou por algumas sedes, como o Solar Pacífico Pereira, no Campo Grande, local onde foi construído o Teatro Castro Alves (TCA); e Solar Góes Calmon, em Nazaré, atual sede da Academia de Letras da Bahia. Em 1982, o museu foi transferido para o Corredor da Vitória, onde está localizado atualmente.

O acervo do MAB é constituído pela reunião de coleções organizadas na Bahia a partir do século XIX, com destaque para a coleção Jonathas Abbott, enriquecida com pinturas de mestres baianos do século XX. Outra coleção agregada foi a do ex-governador da Bahia Góes Calmon, adquirida pelo Estado em 1943, reunindo peças de arte decorativa, como móveis setecentistas e oitocentistas, lustres, porcelanas orientais e europeias, joias, pratas, cristais, esculturas religiosas, pinturas e estampas de autores conhecidos e seguidores de escolas europeias do início do XIX.

Na década de 1980, também foi incorporada ao acervo do MAB, como doação póstuma, a coleção do ex-diretor da instituição, José Pedreira, com cerca de 50 peças, entre mobiliário, objetos europeus e orientais. O museu possui ainda um acervo documental composto por mapas, fotografias, cartas, postais e convites, além de biblioteca especializada, com periódicos, catálogos de exposições e livros direcionados aos temas de história da arte, estética, museologia e história da Bahia.

Confira imagens

Loading Images
wpif2_loading
Museu de Arte da Bahia comemora 100 anos
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia
Interior do Museu de Arte da Bahia

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]