Núcleo de Enfrentamento a Violência Contra a Pessoa Idosa registra 384 denúncias no primeiro semestre de 2019

Seminário Sobre Violência Contra a Pessoa Idosa apresentou dados sobre abandono, negligência, violência financeira e psicológica sofrida pelos idosos.

Seminário Sobre Violência Contra a Pessoa Idosa apresentou dados sobre abandono, negligência, violência financeira e psicológica sofrida pelos idosos.

Abandono, negligência, violência financeira e psicológica são os principais tipos de opressão sofrida pelos idosos de Feira de Santana. Os dados foram apresentados pelo Núcleo de Enfrentamento a Violência Contra a Pessoa Idosa (NEVPI) durante o Seminário Sobre Violência Contra a Pessoa Idosa, realizado nesta sexta-feira (14/06/2019). Somente este ano, o NEVPI recebeu 384 denúncias.

O evento organizado pela Prefeitura, por meio das secretarias de Saúde (SMS) e de Desenvolvimento Social (SEDESO), sensibilizou os profissionais de saúde e assistência social quanto a ampliação da notificação da violência contra a pessoa idosa aos órgãos de prevenção a violência.

“Existem diversos tipos de violência que o idoso pode estar sofrendo, e é preciso que os profissionais de saúde fiquem atentos aos sinais. Muitas vezes os profissionais se detêm a agressão física, mas pra chegar a este ponto o idoso já sofreu outros tipos de violência”, ressaltou a referência técnica em saúde do idoso, Isabela Machado.

A rede municipal de saúde de Feira de Santana dispõe da ficha de notificação, emitida pela Vigilância Epidemiológica, nas unidades de saúde para a suspeita ou violência contra o idoso. “Não é necessário se identificar, o profissional preenche a ficha e encaminha para a Secretaria de Saúde, onde é fornecida as informações ao site ligado ao Ministério da Saúde, e NEVPI para averiguar a situação”, explica Isabela Machado.

Para realizar a denúncia de violência contra o idoso, o Governo do prefeito Colbert Martins Filho dispõe de três canais. Basta ligar para os números: 100 ou 156.  “Ao perceber que o idoso está sofrendo violência é necessário que os vizinhos ou pessoas próximas denunciem. Não é necessário se identificar”, afirma a coordenadora do NEVPI, Monique Costa.

A programação contou com a presença dos idosos do Centro de Convivência para Idosos Dona Zazinha Cerqueira e palestra sobre envelhecimento e saúde mental, ministrada pela referência técnica em saúde mental do município.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]

Notice: Undefined variable: mh_newsdesk_options in /home/jornalgr/public_html/wp-content/themes/mh_newsdesk/comments.php on line 2