Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados ouve o jornalista Glenn Greenwald sobre ‘as mensagens secretas da Lava Jato’

Glenn Greenwald, jornalista, diretor do The Intercept Brasil.

Glenn Greenwald, jornalista, diretor do The Intercept Brasil.

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados ouvirá, nesta terça-feira (25/06/2019), o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, editor do site The Intercept, cuja subsidiária brasileira vem publicando desde o dia 9 de junho, conversas mantidas através de redes sociais pelo ex-juiz Sergio Moro — hoje ministro da Justiça — com procuradores da Lava Jato entre os anos de 2015 a 2018.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, na semana passada, o ministro disse “não reconhecer autenticidade” das mensagens, que evidenciariam a condução política da operação contra o PT e o ex-presidente Lula, segundo o site de notícias de Greenwald.

O debate foi proposto pelos deputados Camilo Capiberibe (PSB-AP), Carlos Veras (PT-PE), Márcio Jerry (PCdoB-MA) e Túlio Gadelha (PDT-PE).

Segundo os parlamentares, as reportagens assinadas por Gleen Greenwald, “jogam dúvidas contundentes sobre a imparcialidade na atuação do Juiz Sérgio Moro e de outros juízes e procuradores”.

A audiência com o jornalista está marcada para as 15 horas, no plenário 10.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]