Vereador solicita redução de valores cobrados em pátio de Feira de Santana e dificuldades do Bairro Caseb

João dos Santos (João Bililiu): semana passada fui ao pátio da PRF só para comparar os valores e pasmem: a diária de um carro na PRF custa R$54.

João dos Santos (João Bililiu): semana passada fui ao pátio da PRF só para comparar os valores e pasmem: a diária de um carro na PRF custa R$54.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (13/05/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil João dos Santos (João Bililiu, PPS) tratou sobre o déficit de funcionários na Comunidade de Atendimento Socioeducativo – Case Zilda Arns; sobre cobranças no pátio de Feira de Santana e as dificuldades do Bairro Caseb.

“Está acontecendo um descaso muito grande naquele local. O Governo Estadual e administração do Zilda não têm consideração com os funcionários. Cuidar de adolescente infrator não é fácil e o déficit de pessoal está grande. Os reclames chegaram até mim e não posso deixar passar em branco. Peço ao colega, vereador Alberto Nery que ajude a intermediar esse problema”, pediu Bililiu.

E continuou. “O número de funcionários chega a 50% a menos do garantido por lei, o que coloca em risco a vida do que estão cumprindo suas funções. Eu preciso dizer que o direito não está agindo como deve; está forçando muito os funcionários, que inclusive saem de férias e só recebem o pagamento 30 dias depois. Peço ao diretor que trabalhe com coração e coragem, sem sacrificar os funcionários”, relatou.

Em aparte, a vereadora Gerusa Sampaio (DEM) pediu para que câmeras de monitoramento fossem instaladas na Comunidade. “A gestão precisa de celeridade na instalação, pois com essas câmeras vai diminuir a evasão daqueles menores. Inclusive, o fato que aconteceu recentemente, se tivessem as câmeras, poderia ter sido evitado. Portanto, além da contratação de mais funcionários, é preciso a instalação de câmeras de monitoramento”, disse.

Também em aparte, Nery disse só pode ajudar através de Requerimento. “Vossa Excelência me pediu para intervir junto à diretoria do Zilda, mas não tenho procuração para fala em nome do diretor. Peço que faça um Requerimento e solicite que o diretor venha a esta Casa prestar esclarecimento sobre as reclamações. Não posso intervir, pois  a indicação é do deputado Zé Neto”, justificou.

De volta com a palavra, Bililiu passou a tratar sobre os valores cobrados aos proprietários de carros e motos apreendidos em Feira de Santana. “Semana passada fui ao pátio da PRF só para comparar os valores e pasmem: a diária de um carro na PRF custa R$54, no pátio custa R$ 244; a diária de uma moto na PRF custa R$ 13, no pátio custa R$ 156. Assim fica complicado, já que a população brasileira anda sem dinheiro. O guincho e o pátio cobram preços arbitrários. Precisamos fazer com que estas cobranças sejam feitas de acordo com a população. Este pátio está enricando alguém e tenho certeza de que o prefeito não vai permitir isso”, observou.

Ainda segundo o vereador, o prefeito deve olhar com mais carinho para os pais e mães de família que pagam um preço alto na diária do guincho. “ Prefeito, olhe com carinho esses pais e mães que estão no trabalho. Vou continuar criticando essas cobranças abusivas desse pátio. Clamo ainda meus pares, vamos juntos para cima dessas cobranças abusivas”, convidou.

Para finalizar, Bililiu criticou o Governo do Estado pela falta de saneamento básico no bairro Caseb. “Com essa chuva, lá tem pernilongos maiores que morcegos. A fedentina dos desejos que correm para a lago a céu aberto ninguém aguenta. E o Governo do Estado age tranquilamente. Isso é falta de respeito para com a comunidade”, findou.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]