Presidente Jair Bolsonaro multiplica medidas autoritárias, destaca Les Echos

Na resenha da imprensa, o jornal Les Echos destaca as decisões autoritárias do Governo Bolsonaro.

Na resenha da imprensa, o jornal Les Echos destaca as decisões autoritárias do Governo Bolsonaro.

O jornal Les Echos desta sexta-feira (10/05/2019) traz duas matérias sobre o Brasil. “Quando o presidente brasileiro multiplica a tomada de decisões autoritárias” é uma das manchetes do diário. “Jair Bolsonaro libera o porte de armas, expande o conceito de legítima defesa para os policiais e incita os fazendeiros a serem os donos da lei”, afirma o jornal.

“Sem-terra ocupam suas propriedades? Atire contra eles. As universidades são consideradas ‘redutos do marxismo cultural’? Censure-as, sobretudo as que ensinam ciências humanas”, escreve Thierry Ogier, correspondente do Les Echos em São Paulo. Segundo ele, para Bolsonaro, seria melhor que todas as crianças fossem educadas em escolas militares com o objetivo de, de acordo com o presidente, “impor sólidos valores morais”.

Dentro de uma política autoritária, descreve o jornal, o chefe de Estado brasileiro também acaba de assinar um decreto expandindo o porte de armas aos caminhoneiros, juízes, políticos e até mesmo aos jornalistas que fazem coberturas de operações policiais. “Enquanto o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anuncia ter posicionado atiradores de elite pela capital para eliminar assaltantes, Bolsonaro divulga que vai apresentar um projeto de lei para terminar com os confrontos entre fazendeiros e sem-terra: a isenção de punição aos proprietários dos terrenos”, publica Les Echos.

Além disso, o novo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, prometeu colocar um fim ao que chama de “indústria de multas”, ou seja, punições aos agricultores que desrespeitem a lei. Segundo Bolsonaro, a medida servirá para acabar com “o ativismo ecológico xiita”. Enquanto isso, a destruição da Amazônia sofreu um aumento de 24% entre agosto de 2018 e março de 2019. “Jair Bolsonaro ainda não explicou como pretende resolver o problema”, afirma Les Echos.

Chute no formigueiro

“No Brasil, Jair Bolsonaro decreta a liberdade econômica” é o título da outra matéria publicada pelo jornal nesta sexta-feira. Para o correspondente do diário em São Paulo, o presidente brasileiro “deu um chute no formigueiro” ao assinar a MP da Liberdade Econômica, no final de abril. Graças à ela, os empresários não precisarão mais de autorização prévia para iniciar suas atividades se elas não apresentarem riscos para a saúde ou meio ambiente.

O objetivo é simplificar os procedimentos administrativos, explica o diário econômico. Um especialista entrevistado por Les Echos avalia que a medida pode criar ao menos dois milhões de empregos por ano, “diante de um índice de desemprego de 12,7% e uma legião de trabalhadores no mercado informal”.

“Mas como nada é simples no Brasil”, diz Les Echos, a nova ordem deve esperar ao menos 60 dias para entrar em vigor. Além disso, também precisa ser validada pelo Congresso nos próximos quatro meses, correndo o risco de caducar.

*Com informações da RFI.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]