Feira de Santana: Vereador defende revitalização da Lagoa do Prato Raso e repercute queda da cobertura de uma quadra esportiva; Isaías dos Santos rebate críticas

José Menezes (Zé Filé): Feira vive um caso de descaso com a educação, saúde e com o meio ambiente.

José Menezes (Zé Filé): Feira vive um caso de descaso com a educação, saúde e com o meio ambiente.

Os problemas ambientais têm sido constantemente debatidos na Casa da Cidadania. Na sessão ordinária desta terça-feira (14/05/2019), o vereador José Menezes Santa Rosa (Zé Filé, PROS) repercutiu uma matéria publicada do jornal Folha do Estado, intitulada “Prefeitura pode pagar multa milionária por Pinicão na Queimadinha”.

De acordo com o texto jornalístico, a Prefeitura de Feira de Santana está sendo alvo de uma ação civil pública impetrada pelo juiz Gustavo Hungria, da 2ª Vara da Fazenda Pública, na qual exige que o Município adote medidas contra o descaso e a degradação que estão acontecendo na Lagoa Prato Raso.

“Vejam a que ponto chegamos! Feira vive um caso de descaso com a educação, saúde e com o meio ambiente. Uma lagoa tão importante está morrendo em meio a poluição”, reclamou o edil.

José Menezes repercute queda de cobertura de quadra esportiva

O edil Zé Filé (PROS) repercutiu a queda da cobertura de uma quadra esportiva, construída no Bairro Tamandarí e a falta de médicos nos PSFs III e IV do mesmo bairro.

“Quero aqui falar sobre o que é a administração de Feira de Santana e como são aplicados os recursos. Semana passada pedi, através de Requerimento, que o prefeito informasse quando será retomada a obra da feirinha do Feira X e uma previsão de término, mas infelizmente os vereadores não aprovaram. Aqui é democracia”, pontuou.

E continuou. “Quero também perguntar ao prefeito, o que está acontecendo com as empresas que vencem as licitações para realização de obras? Há alguns dias, a cobertura da quadra que está sendo construída no Tamandarí caiu. Imaginem se estivessem crianças brincando no momento? Será que Zé Filé está sendo contra o prefeito? Não. Porém, o prefeito tem que saber quem são as empresas que têm capacidade técnica para executar obras”, observou.

Segundo o edil, os pais das crianças estão desconfiados. “Não sabem mais se podem deixar seus filhos brincar nas obras realizadas pelo Governo Municipal. Peço desculpas ao prefeito, pois ele é médico. Mas, precisa ter pessoas técnicas com ele, pois as obras estão sendo mal executadas. Isso parece mentira, mas não é. Vereador Isaías, Vossa Excelência mora no bairro e tenho certeza que não vai concordar com as obras malfeitas do Município. Depois vão dizer que a empresa vai refazer. Se eu fizer um Requerimento para pedir informações, esta Casa não aprova. Nem mesmo a Prefeitura sabe quanto gastou. A cobertura da feirinha também já está para cair e a obra nem foi concluída”, disparou.

Em aparte, o presidente da Casa, vereador José Carneiro Rocha (PSDB) afirmou que o colega Zé Filé tem razão, em parte. “As obras que foram iniciadas no governo de Ronaldo e ainda não foram concluídas, aí está certo em cobrar, mas querer que o prefeito interfira em licitações, não pode. Não pode atribuir responsabilidade à Prefeitura de empresas que mergulham o preço no momento da licitação e depois não conseguem concluir as obras”, avaliou.

De volta com a palavra, Zé Filé ressaltou que está tratando da queda da cobertura da quadra. “Imagine se tem crianças no local? Isso é serviço mal feito, realizado por quem não tem responsabilidade com a cidade, que quer privilegiar alguém”, disse.

Também em aparte, o edil Isaías dos Santos (PSC) lembrou que a construção da quadra foi uma indicação de sua autoria. “Mas, bem disse o presidente: nem o prefeito nem vereadores pode interferir no processo licitatório”, defendeu.

Para finalizar, Zé Filé disse que o colega tem mesmo que fazer a defesa do Município, já que faz parte da bancada governista. “Vossa Excelência recebe vantagens para defender o Governo. Mas não estou mentindo não. Isaías não exerce a função de fiscal e não pode falar isso de mim, porque em todas as obras estou lá fiscalizando. Nesse fato da quadra, quer que eu culpe quem? Os vereadores? O que está acontecendo com essas empresas que trabalham para a Prefeitura? Antes de terminar a obra, já destruiu”, disparou.

Para finalizar, Zé Filé disse que não é contra que pague trabalho justo, mas que não aceite obras que não têm qualidade. “Porque o prefeito não contrata uma empresa dessa para fazer reforma em sua casa? Porque para obras no Município contrata qualquer empresa? Temos que ter responsabilidade, pois essas empresas não têm, elas querem apenas pegar o dinheiro e vão embora”, findou.

 Isaías dos Santos defende Governo Municipal das críticas de José Menezes

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Isaías dos Santos (PSC) defendeu o Governo Municipal das críticas do oposicionista Zé Filé (PROS), que repercutiu a queda da cobertura de uma quadra de esporte no bairro Tamandarí.

“Sábado acompanhamos o que aconteceu com a quadra no Tamandarí. Quero dizer a todos que, graças a Deus, não tivemos vítimas e que a Prefeitura não pagou nada à empresa que está realizando as obras, pois a responsabilidade ainda é da empresa. Não estou aqui defendendo o perigo que a empresa colocou nossa comunidade, até porque a Prefeitura tem pessoas técnicas e capacitadas para não assinarem documentos de uma obra que não foi executada com matérias de qualidade e de forma segura”, pontuou.

E continuou. “É muito fácil tirar fotos e fazer discurso culpando a Prefeitura. Espero que ela notifique esta empresa e diga que não paga ‘porcarias’; paga coisa boa. E deixar claro que, qualquer empresa que preste serviço à Prefeitura deve fazer o serviço bem feito”, disse.

Para finalizar, Isaías ressaltou a função do vereador. “O papel do vereador é fiscalizar. Mas, é fácil com textos culpar o prefeito, quando nosso papel é fiscalizar. Será que estamos sendo omissos com nossas responsabilidades? Zé Filé falou que o dinheiro público foi gasto, mas não houve pagamento. O pagamento será feito depois que a obra ficar pronta e for fiscalizada. Precisamos ter reponsabilidade ao usar esta tribuna. A Prefeitura está de olhos abertos para as empresas que estão executando as obras na cidade”, garantiu.

Em aparte, o edil Edvaldo Lima (PP) lembra que exerce a função de vereador. “Isaías cobrou a fiscalização por parte do vereador. Quero dizer que sempre cumpri com meu papel de fiscalizador e vou fazer isso até o fim do mandato”, prometeu.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]