ACM Neto é reconduzido à presidência do DEM Nacional; Partido é base do Governo Bolsonaro e indicou José Carlos Aleluia para o cargo de Conselheiro da Itaipu Binacional

Prefeito ACM Neto foi reconduzido ao cargo de presidente nacional do Democratas, nesta quinta-feira (30/05/2019).

Prefeito ACM Neto foi reconduzido ao cargo de presidente nacional do Democratas.

Durante a Convenção Nacional do Democratas, realizada nesta quinta-feira (30/05/2019), em Brasília, os convencionais aprovaram, por aclamação, a recondução do prefeito de Salvador ACM Neto à Presidência do partido. O mandato é de três anos. O encontro aconteceu no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados.

Antonio Carlos Magalhães Neto assumiu a legenda em março de 2018, quando a Executiva Nacional de Refundação do Democratas foi eleita. A partir de agora, o prefeito de Salvador anunciou que o partido vai trabalhar, com coerência e coragem, para reconstruir o Brasil.

“A defesa da democracia está no nosso DNA. Está presente em todas as nossas ações. Temos que, nesse momento, com bom-senso, maturidade e equilíbrio, refutar todo e qualquer tipo de radicalismo. E o Democratas vai estar sempre ao lado da agenda criada para impulsionar o país”, ressaltou o presidente do partido durante discurso aos presentes.

ACM Neto enfatizou ainda que a sigla “não aceita rótulos ou carimbos”. De acordo com ele, os valores e as diretrizes seguidas pelo partido “estão muito acima das circunstâncias e das conveniências do momento político”.

“Não tivemos medo de enfrentar os cenários mais adversos da política brasileira. Nunca admitimos o troca-troca da velha política. Tivemos coragem de resistir, de denunciar. E esse é o partido que chega aqui, de cabeça erguida. Os membros do Democratas estão na vida pública porque querem servir, defendem legitimamente as suas ideias, e já mostraram que podem remar contra a maré”, reforçou o presidente da sigla.

Na cerimônia, foram eleitos os membros da nova Executiva Nacional, dos Conselhos Fiscal, de Ética e de Política Nacional. Além disso, o Instituto Liberdade e Cidadania ganhou um novo presidente. A partir de agora, será liderado pelo ex-ministro da Educação Mendonça Filho (PB).

Ao todo, a Executiva Nacional é formada por 38 membros, 17 membros natos e 12 suplentes. Ela é responsável pelas principais decisões partidárias, como criar e designar órgãos de apoio e cooperação – e destituí-los quando necessário; promover modificações e o registro do Estatuto, do Código de Ética e do Programa do Democratas; administrar o patrimônio social; e exercer ações disciplinares perante os filiados e os Diretórios Estaduais e Municipais.

O Brasil não pode parar

A Convenção Nacional do DEM sustentou o mote “O Brasil não pode parar”. Durante o evento, o presidente do partido fez um alerta a todos os presentes: “É hora de reestruturar o país. E o Democratas não vai deixar o Brasil parar”, enfatizou ACM Neto ao convocar a participação das Mulheres Democratas e da Juventude Democratas nesse processo.

O líder do DEM no Senado, Rodrigo Pacheco (MG), também falou sobre a necessidade de valorizar a parte mais importante do partido: a base, a militância, os jovens e as mulheres que, ainda de acordo com ele, “fazem o Democratas ser grande”.

“Hoje, a responsabilidade não é só partidária. Nós precisamos dar uma resposta ao país para além dos interesses individuais. Temos uma responsabilidade enorme para superar a crise. Precisamos de tolerância, equilíbrio e respeito à Constituição. Só assim podemos romper essa crise política, ética e econômica que vivemos hoje”, finalizou.

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (AP), participaram do evento desta manhã. Para Maia, o Estado ficou “caro e inviável” e, por isso, a importância das reformas da Previdência e Tributária cresce a cada dia.

“O DEM sempre teve responsabilidade. Nunca fugimos de agendas difíceis. Defendemos a Nova Previdência porque nosso sistema é uma concentração de privilégios nas mãos de poucos brasileiros; a reforma Tributária porque, hoje, o sistema mais exclui que inclui empresas”, explicou.

“Defendemos regras claras no setor privado para trazer novos investimentos para o país. É preciso garantir o equilíbrio fiscal para iniciar a retomada do crescimento econômico”, apontou o presidente da Câmara.

Já o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (AP), avaliou que vivemos um “processo de salvação do país”. “O DEM tem compromisso com o fortalecimento do setor produtivo e das instituições. Hoje, o Democratas exerce o protagonismo e o papel fundamental na reconstrução do Brasil”, disse.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, aproveitou para destacar a coragem que os membros do partido têm de superar todas as adversidades.

“O Democratas é um partido orgânico, que tem os melhores quadros do país, pessoas qualificadas em todas as áreas. O Brasil precisa do DEM. Não é hora de mais ou menos. Sempre foi um partido que diz o que pensa e quer para o país. O DEM sabe vocalizar o sentimento da população”, ponderou.

Os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Tereza Cristina (Agricultura) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde) fizeram questão de prestigiaram o evento. Além deles, o governador do Tocantins, Mauro Carlesse; os líderes do DEM na Câmara, Elmar Nascimento (BA), e no Senado, Rodrigo Pacheco (MG), e a presidente do Mulher Democratas, deputada Prof. Dorinha (TO) também participaram do encontro.

Base do Governo Bolsonaro

Embora negue, o Democratas é um partido-base para o Governo Bolsonaro. Ministros filiados ao DEM foram escolhidos e membros do partido ocupam cargos em empresas estatais, a exemplo do ex-deputado José Carlos Aleluia que foi nomeado Conselheiro da Itaipu Binacional e assessor especial do Ministério da Saúde.

Segundo reportagem da Revista Veja, desgastado com o governo do ex-presidente Michel Temer (MDB), Aleluia não se reelegeu nas eleições de 2018 e ganha como prêmio de consolação indicação à cargos no Governo Bolsonaro. Iniciativa que contou com o apoio de ACM Neto.

Presidente Jair Bolsonaro flerta com o autoritarismo, diz reportagem da Revista IstoÉ.

Presidente Jair Bolsonaro flerta com o autoritarismo, diz reportagem da Revista IstoÉ.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]