Vereador aborda necessidade de melhorias na assistência social de Feira de Santana e critica crescimento da violência

Cadmiel Mascarenhas: a assistência é um direito assegurado por lei e que precisa de um amparo do Estado.

Cadmiel Mascarenhas: a assistência é um direito assegurado por lei e que precisa de um amparo do Estado.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (09/04/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Cadmiel Pereira (DEM) aborda necessidade de melhorias na assistência social em Feira de Santana e voltou a criticar o crescente número da violência na cidade.

“Estamos vivendo um momento especial em Feira, onde será realizado no final de março até julho a Pré-Conferência Municipal de Assistência Social. Uma política que vem garantir direitos, equidade, justiça social e trazer ao que está vulnerável uma possibilidade de ser acompanhado pelo Estado, havendo um equilíbrio entre as forças econômicas, que respeitam o cidadão pela sua história, que não lhe garantiu saúde, segurança e educação’, pontuou Cadmiel.

O vereador ressaltou a importância de diferenciar ação social de assistência social. “Ação social é um momento, uma atitude. A assistência é um direito assegurado por lei e que precisa de um amparo do Estado. Essa Pré- Conferência tem a parceria da Secretaria Municipal de Assistência Social, que mais uma vez fomenta a possibilidade do cidadão participar na implantação de leis que fortaleçam o SUAS”, ressaltou.

E continuou. “O secretário Ildes Ferreira apresentou ao prefeito a necessidade de restruturação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social para atender as novas normas de assistência social; são ações básicas, especiais e de média e alta complexidade. Pedimos avanços no sentido de que os trabalhadores do SUAS tenham reajuste salarial, pois estão há tempos com salários defasados”, pediu.

Cadmiel lembrou mais que o Estado não está cumprindo com os repasses da verba da assistência social. “Peço que o prefeito ajuíze uma ação contra o Estado, com o objetivo de saber o que está acontecendo e normalizar este repasse. Estamos tendo prejuízo com a falta dessa destinação, pois estamos vendo o crescimento assustador das pessoas em situação de rua”, argumentou.

Violência

Ainda no uso da tribuna, Cadmiel voltou a criticar o crescente número de violência em Feira de Santana, fazendo a leitura de manchetes jornalísticas que relatam crimes ocorridos durante o final de semana na cidade.

“Infelizmente, retorno a esta tribuna com o mesmo assunto que finalizei o ano passado: a violência. Continuamos com a letargia do Governo do Estado em relação à segurança pública em Feira de Santana. Feira de Santana virou terra de ninguém, não há respostas para tantos crimes, não temos porta voz do Estado. As pessoas perderam a coragem de sair nas ruas com o celular na mão. Não temos segurança, não há cuidado com a população. Hoje, até mesmo na zona rural há registros de crimes; nos distritos, o tráfico é forte”, alertou.

Para o edil, falta um porta voz do Estado em Feira de Santana. “Quem é que fala pelo Estado em Feira de Santana? Não vem um secretário, um coordenador da Polícia Civil, um comandante da Polícia Militar. Feira de Santana está sangrando. Os pais de família e estudantes saem e não sabem se vão voltar”, disse.

Cadmiel disse mais que todos estão vendo a ingerência do Estado em Feira de Santana e região. “O DPT está falido, corpo em cima de corpo e não encontramos ninguém para representar o Estado em nossa cidade. Quem fala pela segurança? Quem fala sobre a regulação do HGCA? Quem fala sobre o saneamento básico? A Embasa é a pior prestação de serviço que temos no Estado’, disparou. Em aparte, o vereador João dos Santos, Bililiu (PPS) parabenizou o colega pelo discurso e disse que o Estado está agindo com descaso para com Feira de Santana”, afirmou.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]