Revista Juventude.br lança chamada de artigos para o dossiê temático ‘Juventude e Direitos Humanos’

Capa da 16º edição da revista Juventude.br com o tema ‘Movimento Juvenis: UNE somos nós! UNE é nossa voz!’.

Revista Juventude.br chamada de artigo. Imagem da capa da 16º edição da revista Juventude.br com o tema ‘Movimento Juvenis: UNE somos nós! UNE é nossa voz!’.

A Revista Juventude.br, do Centro de Estudos e Memória da Juventude, torna pública a chamada de artigos para o dossiê temático ‘Juventude e Direitos Humanos’, organizado pelos professores Michel Fernandes da Rosa (UFRB) e Nilson Weisheimer (UFRB). A publicação prevista para agosto de 2019 pretende cooperar para a produção de conhecimento multidisciplinar sobre diferentes relações que se estabelecem entre as condições juvenil e a temática dos direitos humanos.

Diante da emergência de discursos de ódio, de práticas de intolerância e da desinformação promovida pelos setores conservadores contra a atuação dos movimentos em defesa de direitos das populações mais pobres, nos espaços periféricos e encarceradas se verificam ataques aos direitos humanos no Brasil. Como forma de enfrentamento e resistência a Revista Juventude.br se propõe a publicar artigos resultado de pesquisas empíricas e ensaios teóricos originais que possam contribuir para revelar como se manifesta entre os jovens brasileiros a violação dos direitos humanos, assim como as iniciativas e mobilizações por sua efetivação. Entendendo a luta e efetivação dos direitos dos jovens nesse contexto interessa-nos fazer emergir os processos sociais e suas contradições assim como as gramáticas e linguagens que podem e são mobilizadas, independentemente da adoção da nomenclatura ou de categorias jurídicas consagradas de direitos humanos, para abordar temas pertinentes à dignidade humana e às condições para o acesso aos direitos fundamentais a partir da condição juvenil e da perspectiva das e dos jovens.

Interessa-nos particularmente trabalhos que abordem: (i) a construção social da juventude como sujeito de direitos; (ii) a garantia dos direitos humanos entre os jovens brasileiros e os direitos que lhes são negados; (iii) violência no contexto das e dos jovens das periferias (físicas e epistemológicas); (iv) arte, cultura e educação nas suas relações com os direitos humanos; (v); movimentos estudantil, movimento juvenil e direitos humanos; (vi) direitos humanos nos espaços virtuais e nas redes sociais e; (vii) relação entre direitos declarados e proclamados em instrumentos legislativos nacionais e internacionais e as realidades desiguais dos jovens no Brasil.

Os assuntos sugeridos não impedem que outros temas, questões e abordagens pertinentes ao dossiê sejam propostos e bem-recebidos.

A revista também aceitará contribuições de relatos de pesquisas com temáticas diversas sobre a juventude a fim de compor a seção miscelânea.

Serão aceitos ainda textos de opinião e relatos de experiências, assim como resenhas de publicações dentro da temática dos direitos humanos, a fim de compor a edição.

As contribuições para publicações devem ser textos originais e inéditos escritos em português, que estejam em conformidade com as normas da revista (disponíveis em anexo).

As propostas devem ser enviadas para os endereços eletrônicos [email protected] [email protected]@pq.cnpq.br até a data de 28 de junho de 2019.

Baixe

Revista Juventude.BR edição nº 14

Revista Juventude.BR edição nº 15

Revista Juventude.BR edição nº 16

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Nilson Weisheimer
Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS – 2009), Pós-Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP – 2015), professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/UFRB), líder dos Grupos de Pesquisa do CNPq: Núcleo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (NEAF/UFRB) e Observatório Social da Juventude (OSJ/UFRB), e vencedor do Prêmio CAPES de Teses em Sociologia 2010.