Projeto da CODEVASF capacita estudantes na região Norte da Bahia

Capacitação para um grupo de 38 estudantes da Escola Quilombola de Lage dos Negros, no município de Campo Formoso.

Capacitação para um grupo de 38 estudantes da Escola Quilombola de Lage dos Negros, no município de Campo Formoso.

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), por meio da Superintendência Regional em Juazeiro, Norte da Bahia, promove, durante esta semana, uma capacitação para um grupo de 38 estudantes da Escola Quilombola de Lage dos Negros, no município de Campo Formoso (BA). Eles foram incluídos nas ações do Projeto Amanhã, que há mais de 26 anos tem preparado a juventude rural para o mercado de trabalho. A iniciativa conta com a participação da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf).

O lançamento da programação do projeto para este ano foi realizado na segunda-feira (8), no auditório da superintendência em Juazeiro, e contou com a presença dos estudantes selecionados, funcionários, representantes da Univasf e da coordenadora executiva do Projeto Amanhã, Janleide Rodrigues Costa.

A abertura da solenidade foi feita pelo superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Elmo Nascimento, que fez um resumo da história da Companhia e das ações que tem realizado, não só na região de Campo Formoso, mas em toda a sua área de atuação.

“As ações estruturantes que temos empreendido estão mudando a vida das pessoas, tanto na geração de emprego e renda, com os Arranjos Produtivos Locais (APL), quanto na melhoria da qualidade de vida, por meio de obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário”, ressaltou o superintendente regional.

A pró-reitora de Extensão da Univasf, Lúcia Marisy, comentou sobre a parceria entre a Universidade e a Codevasf: “É o começo de um trabalho que pode se estender, também, por toda a região Norte da Bahia, já que as duas instituições envolvidas são federais, e ainda podem trabalhar juntas em outras áreas, principalmente naquelas comunidades que precisam de mais atenção das políticas públicas, como remanescentes de quilombolas, indígenas, pescadores artesanais e agricultores familiares”.

A coordenadora executiva do Projeto Amanhã na Codevasf, Janleide Rodrigues Costa, salientou a importância das ações para as comunidades rurais, principalmente para os jovens. “A Codevasf, desde 1993, tem se preocupado em oferecer à juventude rural o conhecimento necessário para que eles possam desenvolver atividades ligadas às suas comunidades, sem precisar abandonar o campo para procurarem emprego na cidade”, explicou.

Universidade Rural

Os alunos da Escola Quilombola de Lajes dos Negros estão hospedados no Espaço Plural da Univasf e receberão aulas nos campi de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). As capacitações serão ministradas por professores do quadro de docentes e incluem disciplinas com temas como cooperativismo, associativismo, identidade cultural, ética, meio ambiente e controle financeiro de pequenas propriedades rurais. À noite, haverá aula de inclusão digital.

“Essa iniciativa celebrada entre a Codevasf e a Univasf pode resultar, também, na implantação de um laboratório de informática no campus de Juazeiro, voltado para atender aos jovens rurais de nossa região de influência, e há, ainda, a possibilidade de instalarmos, em Laje dos Negros, uma unidade de ensino a distância (EAD) e, quem sabe, de um curso de licenciatura em agricultura”, afirmou a pró-reitora Lúcia Marisy.

A ideia é apoiada pelo superintendente regional Elmo Nascimento: “A comunidade remanescente de quilombolas de Lage dos Negros reúne cerca de 17 mil habitantes, o que corresponde a 23% da população de Campo Formoso, e uma ação como essa pode alavancar o desenvolvimento da região”.

Projeto Amanhã

O projeto Amanhã começou na Bahia, em 1993, nos perímetros irrigados de Mirorós (municípios de Gentio do Ouro e Ibipeba), e de Formoso 4, em Bom Jesus da Lapa, na região do médio São Francisco. Segundo a coordenadora executiva, Janleide Costa, foi criado para que houvesse uma renovação da força de trabalho, por meio da capacitação dos filhos dos irrigantes.

Após o ano 2000, foram incluídos novos cursos, não só ligados aos perímetros onde a companhia atua, mas a novas áreas de ensino, como informática e organização social (gestão de projetos, associativismo, cooperativismo e gestão financeira da pequena propriedade).

“É um projeto que tem 26 anos e já beneficiou mais de 30 mil jovens, tanto com cursos de curta duração, como é o caso dos alunos de Laje dos Negros, quanto de longa duração, como corte e costura, tratorista, cabeleireiro, mecânica e outros ligados à área de APLs – piscicultura, caprinovinocultura, apicultura, avicultura caipira e hortas comunitárias”, pontuou Janleide.

A coordenadora acredita que a parceria entre a Codevasf, por meio do projeto Amanhã, e a Univasf pode impulsionar os trabalhos de capacitação promovidos pela Companhia e serão um diferencial a mais para a juventude rural. “Eles servirão como difusores de conhecimento em suas comunidades, o que é muito positivo”, concluiu.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]