Igreja Matriz de Monte Santo é destruída por incêndio; Templo era local de romaria

Incêndio destrói Igreja do Sagrado Coração de Jesus (Igreja Matriz de Monte Santo).

Incêndio destrói Igreja do Sagrado Coração de Jesus (Igreja Matriz de Monte Santo).

Incêndio destruiu Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, em Monte Santo, cidade localizada a 360 km de Salvador, na Bahia, na madrugada deste sábado (20/04/2019). Não houve feridos.

Em nota, a Diocese do Bonfim disse que ainda não se sabe a causa do fogo. Com a ajuda de um caminhão-pipa, a população conseguiu apagar as chamas e salvou as imagens sacras que estavam na igreja.

A Delegacia Territorial de Monte Santo instaurou inquérito policial para investigar o caso. Segundo a Polícia Civil, algumas testemunhas foram ouvidas neste sábado.

A igreja Matriz abrigava as imagens de Nossa Senhora da Conceição e Santíssimo Coração de Jesus e era um templo de peregrinação. Ela fazia parte de um tradicional percurso romeiro realizado desde 1775. A peregrinação passa por mais de 20 capelas e termina no Santuário da Santa Cruz de Monte Santo, erguido no alto de uma serra, a cerca de quatro quilômetros do início do trajeto.

O conjunto arquitetônico, urbanístico, natural e paisagístico de Monte Santo foi tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em 1983. Segundo o órgão, trata-se de um dos maiores marcos dos movimentos religiosos no Nordeste.

*Com informações da Folha de São Paulo.

Fachada da Igreja do Sagrado Coração de Jesus (Igreja Matriz de Monte Santo).

Fachada da Igreja do Sagrado Coração de Jesus (Igreja Matriz de Monte Santo).

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).