Reunião da Comissão do Meio Ambiente da ALBA debate segurança das barragens da Bahia e confirma visita às barragens RS1 e RS2 em Camaçari

Deputado José de Arimateia (PRB-BA) preside Comissão do Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

Deputado José de Arimateia (PRB-BA) preside Comissão do Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

A segurança das barragens da Bahia foi amplamente discutida na manhã desta quarta-feira (13/03/2019), na Sala Eliel Martins, localizada no Parlamento Baiano. A reunião foi liderada pelo presidente da Comissão do Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado José de Arimateia (PRB-BA), e teve como destaque a participação ativa de técnicos de instituições do segmento ambiental, que fizeram uma explanação acerca do tema. Amanhã (dia 14 de março), às 9h, os parlamentares, integrantes do Colegiado, irão para Camaçari, Região Metropolitana de Salvador (RMS), com o objetivo de visitar às barragens RS1 e RS2, apontadas como uma das 10 barragens da Bahia com possibilidade de dano potencial alto.

O republicano falou que esse foi o primeiro ato do Colegiado em decorrência da tragédia ocorrida em Brumadinho e pela informação de que no Brasil 45 barragens apresentam estruturas vulneráveis a desabamento. “Antes de visitar amanhã às barragens RS1 e RS2, nós do Colegiado achamos necessário ouvir os técnicos do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e a Agência Nacional de Mineração, para esclarecer a real situação e riscos das barragens do nosso estado. Outra questão importante é a necessidade da Câmara de Vereadores e os prefeitos de cada município, onde estão localizadas essas barragens, em sinalizar sobre a importância da manutenção e fiscalização, caso não ocorra. Em três anos duas tragédias ambientais ocorreram em nosso país por negligência. Na Bahia, nós deputados lutaremos para que nada aconteça”, explanou Arimateia.

Presente no ato, a gerente Regional da Agência Nacional de Mineração, Claudia Martinez Maia, detalhou o trabalho da ANM nesse contexto. Já o especialista em Recursos Minerais e chefe de Serviços de Segurança de Barragens da ANM Bahia, Juliano Barbosa, explicou bastante a parte de legislação do setor.

De forma minuciosa, o diretor de Águas do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Eduardo Topázio, afirmou que as barragens de Apertado, Luís Vieira e Zabumbão, todas localizadas na Bahia, são classificadas como as mais preocupantes, embora não tenha risco eminente. “Quero tranquilizar a população, porque o Governo Federal já indicou investimentos esse ano de recuperação de todas essas barragens”, garantiu, classificando como criminoso o que aconteceu em Brumadinho, pois segundo ele nenhuma barragem rompe sem dar sinais.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]