Referência em três áreas da saúde, Santa Casa de Feira de Santana completa 160 anos de fundação

Vista da fachada do Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA, Santa Casa de Feira de Santana).

Vista da fachada do Hospital Dom Pedro de Alcântara (HDPA, Santa Casa de Feira de Santana).

Mais tradicional e importante instituição filantrópica de Feira de Santana e também uma das representativas da Bahia, a Santa Casa de Feira de Santana completa 160 anos de fundação esta segunda-feira, 25. Ao longo dos últimos anos, as unidades especializadas da Santa Casa se tornaram referência no atendimento de saúde para a macrorregião centro-leste da Bahia, que compreende 72 municípios.

A Santa Casa cresceu e especializou-se em três importantes áreas da saúde – cardiologia, oncologia e transplante renal. Nas últimas décadas, apesar das crises enfrentadas pelos governos na área de saúde, a instituição venceu dificuldades e vem, ano a ano, se modernizando. A instituição foi fundada em 25 de março de 1959 sob a liderança do juiz Luís Antônio Pereira Franco.

“Hoje, nossa unidade hospitalar realiza diversos procedimentos da área intervencionista em cirurgia cardiovascular; contamos com uma renomada equipe médica que reúne alguns dos melhores especialistas de suas áreas na Bahia”, comemora a diretora geral do Hospital Dom Pedro de Alcântara, Sandra Peggy.

Provedor da Santa Casa no período entre 1983/84, o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho, diz que “a história da instituição é belíssima, pois ela sempre esteve de portas abertas à comunidade, atendendo à população mais humilde e salvando milhares de vidas”. Na visão dele, é “importante que a instituição continue crescendo e evoluindo para atender o maior número de pessoas”.

Hospital Dom Pedro   

Uma das mais antigas unidades hospitalares da Bahia, o HDPA/Santa Casa é um patrimônio da coletividade em Feira de Santana, defende o médico João Batista de Cerqueira, que também foi vice-provedor nos anos de 2008 e 2009; entre outras atividades, o médico é autor de dois livros sobre a história da instituição e foi ele quem coordenou no ano de 2005 a Comissão de reestruturação do Corpo Clínico do Hospital Dom Pedro de Alcântara.

O hospital realiza anualmente 500 mil procedimentos entre cirurgias gerais, cardíacas, renais, consultas e exames de imagem e laboratoriais.

No setor de cardiologia, a cada ano são realizadas 170 cirurgias e nada menos que 1.500 procedimentos importantes, a exemplo de cateterismos, angioplastia e implantes de marca-passo.

Oncologia e transplantes renais     

Inaugurada no ano de 2008, a Unidade de Alta Complexidade em Oncologia, Unacon, representa uma das principais esperanças para a população mais humilde na luta para vencer o câncer em suas mais degradantes formas. Desde que abriu suas portas, a Unacon já atendeu a 40 mil pacientes da macrorregião centro-leste da Bahia, garantindo tratamento adequado à comunidade.

A unidade dispõe de dois aceleradores lineares – equipamentos de alta tecnologia desenvolvidos para emitir a radiação utilizada em diversos tratamentos do câncer. A cada mês são realizadas 2.500 consultas em Oncologia, 1.900 pessoas recebem tratamento de quimioterapia e 155, o de radioterapia.

Já na área de transplante renal, a Santa Casa ocupa o posto de segunda maior unidade transplantadora da Bahia, o que lhe conferiu em 2018 o título “Hospital Amigo do Transplante”. De 2015, quando fez o primeiro transplante, a 2019, o HDPA já realizou nada menos que 150 cirurgias renais.

Em comparação ao primeiro ano, o número de transplantes aumentou nada menos que 700%. Ano passado foram realizadas 66 cirurgias. Este ano, apesar de estarmos apenas no terceiro mês do ano, 13 transplantes já foram realizados.

Hospital Escola     

O Hospital Dom Pedro de Alcântara vem ao longo dos últimos anos desenvolvendo quatro importantes projetos de ensino e pesquisa, que contribuíram para transformar a instituição também em hospital-escola.

Os programas de treinamento para profissionais em Residência Médica são das especialidades de uroginecologia e ginecologia oncológica, aperfeiçoamento em ultrassonografia, a especialização em ecocardiografia para adultos e duplex scan de carótidas e vertebrais e finalmente a cirurgia cardiovascular, que oferece estágio, treinamento e produção científica durante cinco anos.

Somando os quatro programas, o HDPA ja formou 25 médicos e outros estão em residência. Para o médico André Almeida, que coordena o programa de pesquisa em Ecocardiografia, “os projetos de ensino e pesquisa ampliam de forma significativa o espectro de atuação da Santa Casa e eleva o nome da instituição como espaço de produção científica, tornando-a mais renomada dentro e fora do Estado. Tenho a honra de fazer parte deste projeto tão valoroso, me sinto realizado como profissional e como feirense, pois eu nasci aqui, sei da importância da Santa Casa”, ressalta Dr. André.

Programação     

Dois importantes eventos marcam a celebração pelo aniversário de 160 anos da Santa Casa. Na segunda-feira, 25, às 18:30, será celebrada na Capela de Nossa Senhora da Piedade uma missão em Ação de Graças pelas conquistas da instituição. A capela esta situada no estacionamento do HDPA.

Na terça-feira, 26, às 19:00, uma Sessão Solene da Câmara de Vereadores marcará também a data.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]