DEM expulsa filiado suspeito de participar do assassinato de Marielle Franco

ACM Neto, presidente nacional do Democratas (DEM).

ACM Neto, presidente nacional do Democratas (DEM).

Em reunião na manhã de hoje (13/03/2019), a Executiva Nacional do Democratas aprovou, por unanimidade, a expulsão do ex-policial militar Elcio Vieira de Queiroz, 46, preso ontem (12), suspeito de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018, no Rio de Janeiro.

O presidente do partido, ACM Neto, prefeito de Salvador, disse que a direção nacional não sabia que o ex-policial era filiado ao DEM.

“A gente não pode controlar os filiados de todo o Brasil. O que a gente pode é fazer como o partido fez: tomar medidas enérgicas diante de um fato absolutamente deplorável. O partido jamais aceitaria ter em seus quadros alguém acusado de assassinato em um crime que também foi contra a democracia”, afirmou ACM Neto.

O ex-policial militar foi preso ontem suspeito de participar do assassinato da vereadora e do motorista juntamente com o sargento da reserva da Polícia Militar Ronnie Lessa.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]