Curitiba, 326 anos de história

Vista do Jardim Botânico de Curitiba

Vista do Jardim Botânico de Curitiba.

O Jardim Botânico de Curitiba é um dos encantos da capital paranaense. O espaço em estilo francês com sua estufa art nouveau de tubos e vidro, ainda conta com bosques, lagos e trilhas para caminhadas, onde se respira a fragrância das flores. É a atração mais popular da cidade. Os parques Barigui, Tingui e Tanguá, entre outros, rivalizam com o Jardim Botânico na disputa pelos turistas e frequentadores locais.

A capital se destaca pelas áreas verdes com 30 parques, bosques e jardins que ocupam um quarto da área urbana. A outrora Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, fundada em 1693 no Largo da Ordem, ainda preserva uma grande quantidade de araucárias. O pinheiro nativo deu nome à região que era pouso de tropeiros. Dá araucária se extrai um pinhão comestível, assado ou cozido, usado no preparo de outros pratos típicos.

Entre os espaços culturais destacam-se o Memorial de Curitiba, o Museu Oscar Niemeyer, localizado no Centro Cívico e mais conhecido como “Museu do Olho” pela forma do prédio; e a Ópera de Arame. O anfiteatro de tubos e vidros lembra uma estrutura de arame. O teatro ocupa a cratera de uma antiga pedreira e foi encaixado entre os paredões da rocha, acompanhando o ambiente natural em formato circular. Já o Teatro Guaíra é a principal casa de espetáculos de Curitiba.

Uma das formas mais práticas de se visitar Curitiba é através da Linha Turismo feita por um ônibus panorâmico de dois andares que leva o turista aos principais atrativos da capital. Curitiba também pode ser explorada a pé (walking tour) e de bicicleta (cicloturismo), principalmente no centro histórico. Alguns passeios são gratuitos. A cidade também oferece roteiros especializados em doces, cafés, comidas de boteco, cervejas e drinks.

Os restaurantes oferecem opções de comidas típicas de várias nacionalidades. O Bairro de Santa Felicidade é o destino gastronômico mais concorrido devido diversidade da culinária que reflete a mistura de imigrantes que formaram a cultura local. São ucranianos, poloneses, alemães e italianos, principalmente. Esses povos, entre outros imigrantes, também são lembrados em memoriais, parques e museus espalhados pela cidade.

Trem da Serra

A partir de Curitiba é possível descer a Serra do Mar de trem até Morretes, cidade histórica onde come-se o barreado, prato típico paranaense. O percurso de 110 km dura três horas e a paisagem é deslumbrante, além dos túneis e pontilhões que fazem o trem “saltar” entre as montanhas. O trajeto também pode ser feito pela Estrada da Graciosa, um caminho imperial florido e sinuoso em direção ao litoral. Já as Rotas do Pinhão, nas cidades do entorno de Curitiba, reúnem atrativos com um misto de aventura, história, gastronomia, paisagens bucólicas e rurais.

Confira imagens

Loading Images
wpif2_loading
Armazém da Família Matriz, Centro de Curitiba
Praça Osório, Centro da cidade Curitiba
Rua 13 de Maio, Centro da cidade Curitiba
Rua Mateus Leme, Bairro Centro Cívico, Curitiba
Vista do Paço da Liberdade, em Curitiba
Vista do Largo da Ordem, em Curitiba
Vista do Jardim Botânico de Curitiba
Vista da Rua XV entre UFPR e Barão do Rio Branco, em Curitiba
Vista da  Universidade Federal do Paraná e da Praça Santos Andrade, em Curitiba
Vista da fachada do Teatro do Paiol, em Curitiba

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]