Confira ranking 2018 das empresas mais denunciadas em Salvador

Roberta Caires,  Diretoria de Ações de Proteção à Defesa do Consumidor de Salvador (CODECON).

Roberta Caires, Diretoria de Ações de Proteção à Defesa do Consumidor de Salvador (CODECON).

O ranking das empresas que mais apareceram nos registros de denúncias durante o ano de 2018 foi apresentado, na manhã de sexta-feira (15/03/2019) pela Diretoria de Ações de Proteção à Defesa do Consumidor (Salvador), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop). A ação ocorreu em evento realizado no auditório da Codesal, em celebração ao dia do consumidor, com a presença da titular do órgão, Roberta Caires. A lista forma o primeiro cadastro de empresas denunciadas por consumidores em Salvador.

A relação, que será sempre atualizada, é formada por 44 instituições, na sua maioria bancos e financeiras. As três primeiras posições da lista são compostas, respectivamente, pelas empresas Crefisa S.A Crédito, Financiamentos e Investimento, Hipercard Banco Múltiplo S.A e o Banco Agiplan. Empresas que prestam serviços de alimentação, saúde e privados também fazem parte da tabela, a exemplo das Lojas Americanas, Casas Bahia e a Vivo.

“O papel da Codecon é informar, proteger e defender os direitos dos consumidores. A partir do momento que apresentamos essa lista, os consumidores conhecem melhor as empresas antes da contratação dos seus serviços e ficam mais alertas e atentos, tendo a possibilidade de serem menos vulneráveis, evitando passar por situações de abuso na relação de consumo”, declara Roberta Caires.

As empresas que compõem a lista foram autuadas e sofreram processo administrativo no ano de 2018. As reclamações mais frequentes estão relacionadas a abusos na cobrança de multas e juros, além da falta de flexibilidade nos prazos durante a renegociação das dívidas.

“É preciso que o cidadão esteja atento às cláusulas contratuais que precisam estar claras e compreensíveis. Caso não se tenha muito conhecimento sobre o assunto é recomendável que se procure alguém que possa auxiliar, como um contador ou um advogado. Também é de grande importância a existência de canais de atendimento que garantam voz ao cliente, para que haja uma boa comunicação entre as partes”, afirma Caires.

Somente no ano de 2018 o órgão realizou um total de 10.534 atendimentos. Para a diretora, isso mostra que o consumidor baiano tem se preocupado cada vez mais com seus direitos. “Tivemos um crescimento de 100% no atendimento no ano passado comparado a 2017. Os baianos têm procurado cada vez mais os seus direitos e isso também é fruto do trabalho de informação e educação que tem sido desenvolvido pela Codecon junto ao consumidor”, conclui.

Confira o ranking com todas as instituições:

Crefisa S.A Crédito, Financiamentos e Investimento

Hipercard Banco Múltiplo S.A

Banco Agibank S.A. / Banco Agiplan.

Banco Bradescard S.A

Banco do Brasil S.A

Banco Itaucard S.A / Itaucard Financeira

Caixa Econômica Federel

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia – Coelba

Empresa Bahiana de Águas e Saneamento S.A – Embasa

Sorocred Crédito Investimento e Financiamento S.A

ASTEBA – Associação dos Servidores Técnicos Administrativos

Assurant Seguradora S.A

Banco BMG S.A

Banco Bradesco Cartões S.A

Banco Bradesco Financiamentos S.A

Banco CBSS S.A

Banco Gmac S.A

Banco Inter S.A

Banco Losango S.A Banco Múltiplo

Banco Santander (Brasil) S.A

Banco Triângulo S.A

BV Financeira S.A

Cedaspy Salvador Comércio de Livros e Cusos LTDA

Centro Nacional de Auxílio ao Servidor Público – Cenasp

Casas Bahia – Cnova Comércio Eletrônico S.A

DaCasa Financeira S.A

Facta Financeira

Itaú Inibanco S.A

Lojas Americanas S.A

Lojas Leader S.A

LuizaSeg Seguros S.A

Magazine Luiza S.A

Midway S.A Crédito, Financiamento e Investimento

Motorola Mobility Com. De Prod. Eletrônicos Ltda

Pax Cristo Rei

Pax Cristo Rei Adm. Serviços Póstumos

PLL Salvador Service Celulares

Previsul Seguradora

Consórcio Realiza – Realiza Administradora de Consórcios LTDA

Realize Administradora de Cartões

Lar Shopping – RS Móveis e Decoração Eireli Me

Saint Gobain do Brasil Produtos Industriais e para Brasilit

Sociedade Moveleira Paranaense

Vivo – Telefônica Brasil S.A

OI – Telemar Norte Leste S.A

TAP AIR Portugal – Transportes Aéreos Portugueses S.A

Via Varejo S.AA Bahia registrou aumento dos casos de dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, nos primeiros meses do ano. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), houve crescimento de 301,4% até o dia 16 de fevereiro de 2019, em comparação ao mesmo período de 2018. Foram notificados 3.725 casos em 123 municípios, até essa data. O município de Feira de Santana lidera o ranking com 1.520 registros e quatro óbitos.

Frequentes e cada vez mais intensas no Verão e também no Outono, as chuvas aumentam os focos do Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e Zika. Especialistas da Central Nacional Unimed – maior operadora de planos de saúde do Sistema Unimed – alertam para a importância de intensificar os cuidados com o combate ao mosquito e a prevenção dessas doenças virais. Isso porque o clima quente e as chuvas favorecem a reprodução do mosquito.

Evitar o acúmulo de água é uma medida eficaz para a prevenção dessas doenças. Qualquer local pode se tornar criadouro do mosquito, uma vez que a fêmea deposita os ovos e depois os distribui por diversos outros locais. A Sesab recomendou que os municípios realizassem mutirões de limpeza, com atividades de vistoria e remoções de focos do vetor nas residências, juntamente com caminhadas de conscientização e distribuição de materiais informativos. O governo da Bahia distribuiu 7.400 kits para serem utilizados pelos agentes de controle de endemias dos 417 municípios. Com investimento superior a R$ 2,6 milhões.

O risco maior está no acúmulo de água em calhas, pneus, vasos e garrafas com água parada e limpa. “A reprodução do mosquito é rápida, leva aproximadamente uma semana, o que colabora para o aumento no número de casos”, alerta o médico de família e comunidade, Marlon Chagas Magalhães, da clínica de Atenção Integral à Saúde da Central Nacional Unimed em Salvador.

Ele explica que, no longo prazo, as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti podem trazer consequências graves, a exemplo de dores incapacitantes, microcefalia em bebês e até mesmo a morte. Por isso o combate ao mosquito é a forma mais eficiente de prevenção.

“Cada doença se manifesta de forma diferente e a picada indolor do mosquito atrasa o diagnóstico. Justamente por isso, é recomendável ficar alerta para alguns sintomas (febre alta, dor de cabeça, dores pelo corpo, indisposição, dores nas articulações, náuseas, manchas na pele, vermelhidão nos olhos) e procurar um médico”, orienta o médico de família e comunidade.

Dicas para evitar focos do mosquito dentro de casa

1 – Limpeza dos recipientes

Objetos com bordas ou buracos que acumulam água devem ser lavados toda semana com sabão e bucha. Os possíveis focos do mosquito – pratinhos dos vasos de plantas – devem ser preenchidos com areia ou cobertos com lonas bem esticadas, para evitar a formação de poças.

2 – O que fazer com larvas

As larvas do Aedes aegypti devem ser descartadas na terra ou no chão seco, já que elas precisam da água para se desenvolver.

3 – Produtos de limpeza

Produtos de limpeza, como sabão em pó, detergente, desinfetante e cloro de piscina, podem ser usados para limpar recipientes com larvas.

4 – Água sanitária

A água sanitária também é uma opção para limpar os objetos e criadouros potenciais, porém o produto não é recomendado para potes que são de uso doméstico ou animal, uma vez que qualquer resíduo faz mal ao organismo.

5 – Inspeção periódica

Para garantir que a casa esteja sempre protegida, é necessário fazer inspeção periódica. Recipientes que podem acumular água devem ser guardados de cabeça para baixo. Esse tipo de cuidado é fundamental, porque os ovos do mosquito podem viver mais de um ano no ambiente seco.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]