Senador Davi Alcolumbre ocultou imóveis da Justiça em série de eleições, diz jornal Folha de São Paulo

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ocultou imóveis em declarações à Justiça Eleitoral em pelo menos seis eleições, iniciando a prática em 2002, quando se elegeu deputado federal pela primeira vez, segundo levantamento publicado pelo jornal Folha de S. Paulo nesta segunda-feira (25/02/2019). O artigo 350 do Código Eleitoral prevê pena de até cinco anos de prisão e multa para omissões de bens.

Davi Alcolumbre, eleito presidente do Senado em 2019, disputou sete eleições. Ele atuou como vereador (2001-2002) e deputado federal (2003-2014) antes de virar senador, em 2015.

David Samuel Alcolumbre Tobelem é um político brasileiro filiado ao Democratas. É senador pelo Amapá e, no biênio 2019-2020, também é o presidente do Senado e do Congresso Nacional do Brasil.

Em levantamento da Folha de S. Paulo, foram localizadas contradições entre bens declarados e patrimônio real do presidente do Senado, David Alcolumbre, desde 2002.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]