Banco do Nordeste fecha 2018 com R$ 43,3 bilhões aplicados; R$ 8,1 bilhões foram aplicados na Bahia

Em 2018, Banco do Nordeste aplicou R$ 43,3 bilhões.

Em 2018, Banco do Nordeste aplicou R$ 43,3 bilhões.

O Banco do Nordeste (BNB) fechou 2018 com R$ 43,3 bilhões aplicados em sua área de atuação (regiões Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo). Em todo o ano, foram investidos R$ 32,6 bilhões com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal fonte de recursos da instituição. Também foram contratados R$ 10,7 bilhões com crédito de curto prazo, das quais R$ 8,9 bilhões por meio do programa de microcrédito urbano orientado do BNB, o Crediamigo.

Em comparação com 2017, o Banco do Nordeste aplicou mais que o dobro com recursos do FNE, ou seja, um crescimento de 104%. Do total, R$ 16,4 bilhões foram destinados a projetos do setor de infraestrutura, com foco em iniciativas em áreas estruturantes para o desenvolvimento regional, a exemplo de geração de energia, principalmente eólica e fotovoltaica, distribuição e transmissão de energia, saneamento básico e infraestrutura aeroportuária.

Ao todo, foram 4,9 milhões de operações de crédito realizadas no período, grande parte com o segmento de microcrédito urbano – 4,2 milhões de contratações pelo Crediamigo -, o que beneficiou mais de 2,1 milhões de microempreendedores em toda a área de atuação do Banco. Por sua vez, o programa de microcrédito rural orientado, o Agroamigo, que utiliza recursos do FNE, investiu R$ 2,5 bilhões, perfazendo 506,7 mil contratações.

“Superamos todas as metas de contratações de operações de crédito estabelecidas no início do ano, com distribuição proporcional de recursos por estado de atuação, o que confere ainda mais importância para a ação de estímulo ao desenvolvimento empreendida pelo Banco do Nordeste ao longo de todo o ano de 2018”, ressaltou o presidente do BNB, Romildo Rolim. Ele enfatizou ainda o elevado nível de conformidade das contratações, índice que avalia a qualidade técnica das operações de crédito realizadas pela instituição.

Bahia

Na Bahia, o Banco do Nordeste fechou 2018 com a contratação de 120 mil operações de crédito com recursos do FNE, o que totaliza o montante de R$ 8,1 bilhões aplicados no Estado. Desses, R$ 4,3 bilhões foi direcionado para projetos de infraestrutura. Já as empresas de grande porte fizeram jus a R$ 930 milhões do total aplicado com o funding.

Os investimentos equivalem a um aumento de 231% em comparação com o ano anterior, quando foram contratados R$ 3,5 bilhões. Os recursos são do principal funding da empresa, o Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). Ao longo do ano, foram realizadas mais de 120 mil operações de crédito.

Afora as aplicações com infraestrutura, a segunda maior parcela foi concedida às empresas de médio porte, que contrataram o equivalente a R$ 730 milhões. Já com os agricultores familiares atendidos pelo Agroamigo foram contratados R$ 546 milhões em crédito. Afora os recursos do FNE, também foram aplicados no Estado R$ 1,1 bilhão pelo Crediamigo.

Do montante total, R$ 4,3 bilhões foram aplicados em operações de infraestrutura, valor oito vezes maior que em 2017, quando foram contratados R$ 523 milhões. Os principais investimentos foram para os setores de geração de energia, principalmente eólica e fotovoltaica, distribuição e transmissão de energia, transporte aeroviário, saneamento básico e distribuição de gás.

Os demais segmentos da economia receberam aproximadamente R$ 3,7 bilhões. O maior aporte foi para operações do segmento de grande porte, que receberam investimentos de R$ 930 milhões. As contratações para micro e pequenas empresas (MPEs) fecharam o ano acima de R$ 590 milhões. As demais destinações foram para as empresas de médio e pequeno-médio porte, que receberam R$ 730 milhões e R$ 439 milhões respectivamente.

Na área rural, o programa de microcrédito orientado do BNB, o Agroamigo, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), aportou R$ 546 milhões. Aos demais produtores do Pronaf foram destinados mais R$ 105 milhões, totalizando R$ 651 milhões aplicados pelo programa. Já os pequenos e médios produtores rurais contaram com R$ 308 milhões em investimentos.

A diversificação dos recursos investidos é papel importante para o desenvolvimento da economia local, esclarece o superintendente estadual da Bahia, José Gomes da Costa. “Um dado importante é que o Banco do Nordeste encontrou formas de expandir significativamente a alocação de recursos na Bahia, nos mais diversos setores de atividade e em todos os espaços territoriais. A Bahia é o grande vetor de utilização dos recursos do FNE na Região Nordeste”, assegura.

Perspectivas para 2019

O Banco do Nordeste já conta com aproximadamente R$ 8 bilhões em tramitação com recursos do FNE, dos quais R$ 1,4 bilhão deferido para contratação. Afora isso, propostas no valor de R$ 4,8 bilhões estão dentro do Banco como cartas-consulta acolhidas, ou seja, com perspectiva de contratação já para o início deste ano.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]