Ministério Público de São Paulo ouve 28 denúncias contra João de Deus

O médium João de Deus (C) já foi denunciado por mais de 500 mulheres.

O médium João de Deus (C) já foi denunciado por mais de 500 mulheres.

A força-tarefa do Ministério Público de São Paulo (MPSP) ouviu, em uma semana, 28 mulheres que denunciaram o médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. Famoso por ter recebido celebridades nacionais e internacionais em Abadiânia, no interior de Goiás, o médium está preso desde domingo (16/12/2018) por denúncias de abuso sexual.

Para esta terça-feira (18), estão previstos mais cinco depoimentos na capital paulista. A partir de amanhã (19), o Ministério Público entra em recesso, as oitivas serão suspensas e retomadas em 7 de janeiro do próximo ano. O Ministério Público de Goiás já recebeu 506 acusações.

As pessoas que se dizem vítimas do médium também podem enviar os relatos para [email protected] Em São Paulo, o e-mail para denúncias é [email protected] Todas as mulheres serão ouvidas em sigilo e não terão a identidade divulgada.

Defesa

Um pedido de habeas corpus impetrado pelos advogados do João de Deus tenta transformar a decisão judicial de prisão preventiva em prisão domiciliar com uso tornozeleira, por causa da idade avançada e dos problemas de saúde do médium. Ele se entregou à polícia domingo, em uma área rural de Abadiânia, após longa negociação.

Os advogados reiteram a inocência do médium e levantam dúvidas sobre o comportamento das possíveis vítimas e o conteúdo dos depoimentos.

A polícia também investiga uma recente movimentação de cerca de R$ 35 milhões nas contas de João de Deus.

*Com informações da Agência Brasil.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]