Feira de Santana: Escola Municipal Chico Mendes festeja identidade negra com apresentação da cantora Paula Sanffer

7ª edição do Projeto Faces da África Brasil foi marcada pela presença da cantora feirense, Paula Sanffer.

7ª edição do Projeto Faces da África Brasil foi marcada pela presença da cantora feirense, Paula Sanffer.

A Escola Municipal Chico Mendes, do Bairro Campo Limpo, em Feira de Santana viveu ares de Micareta nesta terça-feira (04/12/2018). Um festejo, um culto à identidade negra, à ‘Africanidade em Nós’, como diz o tema da 7ª edição do Projeto Faces da África Brasil. Uma verdadeira festa marcada pela presença da cantora feirense, Paula Sanffer, da banda Timbalada.

Paula, que alcançou sucesso após sua passagem pelo programa de talentos da Rede Globo, The Voice Brasil, foi uma das personalidades feirenses estudadas pelos alunos do Ensino Fundamental II, ao longo do projeto, iniciado no mês de outubro. A trajetória da cantora é marcada também por seu posicionamento em defesa da identidade negra.

A gente sente na pele o racismo

Paula Sanfer trouxe para a culminância das atividades uma mensagem que sempre carrega consigo. “Ser negra é um orgulho, mas a gente sente na pele o racismo. É preciso incentivar os estudantes, lembrar que eles devem acreditar em suas potencialidades e perseverar nos seus sonhos”, orientou.

Apesar do sucesso na banda soteropolitana de raízes africanas, Paula vem de origens evangélicas, o que não lhe causa nenhum tipo de conflito pessoal. “Existe apenas um elo que leva o indivíduo até o seu Deus, que é a fé. É preciso respeitar todas as religiões”, defendeu.

O projeto Faces da África Brasil, que acontece há sete anos, surge da necessidade de valorização da raça negra, da percepção e reconhecimento dos traços afrodescendentes na comunidade que se reconhece como tal e pertencente ao bairro Campo Limpo.

Explorar elementos de valorização da própria identidade

“É um projeto que se fundamenta nesses pontos de conflito. Alguns estudantes têm vergonha até de dizer que moram no Campo Limpo, então buscamos explorar elementos de valorização da própria identidade em vários eixos, desde a autoestima enquanto afrodescendentes ao pertencimento local”, explica Maria das Neves, professora de História e coordenadora do projeto.

Desde outubro, os alunos estudam personalidades feirenses. No 6º ano, Julieta Carteado foi a escolhida – inclusive pela participação da escola no projeto ‘Feira Que Te Quero Ver 2018’, quando os estudantes exploraram o mesmo tema; no 7º ano, a escolhida foi a cantora Paula Sanffer; Gilsam Reggaeman, no 8º; e Tonho Dionoria, no 9º ano. Além da mini-apresentação de Paula, os alunos também fizeram seus números durante a culminância do projeto.

Mudança de comportamento

Laisa Karoline de Melo, 15 anos, aluna do 9º ano, destaca que percebeu uma transformação no comportamento de muitos colegas durante o projeto. “Há mais respeito. Até os que não enfatizam tanto assim seus traços afrodescendentes entendem aqueles que os demonstram com mais vontade”, relata.

Para Aionara Ribeiro, de 11 anos e aluna do 6º, além de incentivar o empoderamento dos alunos negros, o projeto ultrapassa as fronteiras da desigualdade. “Graças a este enfoque entendemos que, apesar de termos nossas diferenças físicas, somos todos iguais por dentro”, diz. Autoaceitação e respeito ao próximo são os aprendizados que ela destaca.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]