Estudantes da rede municipal de Feira de Santana superam ‘medo da arte’ e expõem suas obras

1ª Mostra de Artes da escola Monteiro Lobato, do Bairro Capuchinhos.

1ª Mostra de Artes da escola Monteiro Lobato, do Bairro Capuchinhos.

Do medo que paralisava à produção de belas pinturas. Estes dois principais momentos marcaram o projeto de artes do Centro de Educação Monteiro Lobato, do Bairro Capuchinhos. O projeto, que ganhou o título ‘Redescobrindo a arte’, culminou na última sexta-feira (30/12/2018), na 1ª Mostra de Artes da escola.

Ana Clara de Jesus, do 5º ano, foi uma das alunas que viveu os momentos descritos no parágrafo acima. “Fiquei com medo, não queria participar por que achava que não iria conseguir”, contou. Assim como aconteceu com os demais estudantes envolvidos, o medo foi superado.

Ana Clara agora sonha em ser artista

No caso de Ana Clara, a empolgação foi ainda maior: ela agora sonha em ser artista. Aproveitou a visita de um artista convidado pela escola para conhecer mais o campo das artes e descobriu sua vocação.

A turma da aluna ficou responsável por estudar e abordar a história do grafite. Inspirada nas obras do feirense Geziel Rafael da Silva Ramos, o KBÇA, ela pintou uma moça segurando um guarda-chuva debaixo de uma chuva de tinta.

Desde julho, os estudantes do Ensino Fundamental I vêm estudando a obra e o estilo de artistas feirenses e brasileiros, e também praticando, desde os rabiscos iniciais às telas expostas na Mostra de Artes.

Além de KBÇA, as obras de Cândido Portinari foram estudadas pelos alunos do 4º ano; Juraci Dórea, pelo 3º ano; Tarsila do Amaral, pelo 2º ano; e Romero Britto, pelo 1º ano.

A coordenadora pedagógica da escola, Milena Almeida, conta que o projeto foi iniciado em 2017, mas não foi possível realizar a mostra naquele ano. O objetivo, segundo a professora, é desconstruir o medo dos alunos de enveredarem pelo mundo artístico.

Releitura de grandes obras

As produções também permitem criar releituras de obras de grandes artistas conceituados. Na opinião de Danusa Paiva, professora de Artes, este é um dos grandes pontos positivos do projeto. “Essa oportunidade de criar algo que tenha a cara deles é muito importante. Todo grande artista saiu de uma escola e também partiu de um momento em que não detinha as habilidades que, posteriormente, lhe consagraram”, destaca.

A professora também ressaltou as reações de surpresa e felicidade dos alunos ao perceberem que alguns dos artistas estudados estão em plena atividade, como KBÇA. “Já reconhecem os grafites dele espalhados por Feira! ”, completou.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]