Em momento de delírio, presidente Michel Temer diz que seu governo chega ao fim “vitorioso”; Mais 2 milhões de brasileiros passaram à condição de extrema pobreza, total é de 15,2 milhões

Em momento de delírio, presidente Michel Temer diz governo chega ao fim "vitorioso", com 15,2 milhões de brasileiros na condição de extrema pobreza.

Em momento de delírio, presidente Michel Temer diz governo chega ao fim “vitorioso”, com 15,2 milhões de brasileiros na condição de extrema pobreza.

O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira (04/11/2018) que seu governo termina “vitorioso”. Em homenagem recebida em Brasília, ele agradeceu a setores da sociedade que o apoiaram em pautas impopulares. “Sem embargo de trabalhar das 8h às 22h, 23h todos os dias, momentos como esse são compensadores. Estamos terminando o governo vitoriosos. Especialmente pelo apoio que vocês dão”.

Temer foi homenageado por representantes do setor de biodiesel no Brasil. Ele se disse surpreso pelas homenagens que vem recebendo no final do seu mandado de pouco mais de dois anos e meio. “Quando o governo começa a acabar ninguém mais te procura. A história do café frio é uma verdade absoluta. Eu, graças a Deus, além de dizer que o café ainda é quente, do mês passado para cá eu tenho me surpreendido agradavelmente com as homenagens que temos recebido, porque percebo que fizemos o correto para o Brasil”.

Em seu discurso, de cerca de 20 minutos, o presidente citou algumas das medidas de seu governo para a retomada do crescimento, como a fixação de um teto de gastos públicos, o reajuste aos beneficiários do Bolsa Família e a liberação do saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Temer citou ainda medidas de estímulo à geração de emprego nos setores de supermercados e materiais de construção, o que lhe rendeu homenagens de representantes dessas áreas. “Quando eu recebo uma homenagem desta natureza, eu digo ‘puxa, valeu a pena’”.

Governo do retrocesso

O número de pessoas na faixa de extrema pobreza no Brasil aumentou de 6,6% da população em 2016 para 7,4% em 2017, ao passar de 13,5 milhões para 15,2 milhões. De acordo com definição do Banco Mundial, são pessoas com renda inferior a US$ 1,90 por dia ou R$ 140 por mês. Segundo o IBGE, o crescimento do percentual nessa faixa subiu em todo o país, com exceção da Região Norte onde ficou estável.

Os dados fazem parte da Síntese dos Indicadores Sociais 2018, divulgada hoje (05/12/2018) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que entende o estudo como “um conjunto de informações sobre a realidade social do país”. O trabalho elaborado por pesquisadores da instituição tem como principal fonte de dados para a construção dos indicadores a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) de 2012 a 2017.

*Com informações da Agência Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]