ALBA: Deputado José de Arimateia se pronuncia sobre a morte violenta de um cão dentro do Supermercado Carrefour em São Paulo

Reportagem do El País 'A brutal morte de um cachorro vira-lata leva o Brasil ao divã'. Deputado José de Arimateia critica episódio de violência.

Reportagem do El País ‘A brutal morte de um cachorro vira-lata leva o Brasil ao divã’. Deputado José de Arimateia critica episódio de violência.

Defensor assíduo dos animais na Bahia, o deputado Estadual José de Arimateia (PRB-BA) se pronunciou no final da tarde de terça-feira (04/12/2018)), no Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), sobre o ato de violência que provocou a morte de um cão dentro do Supermercado Carrefour, em Osasco, São Paulo. Na tarde desta quarta-feira (05), o parlamentar também apresentou ao Parlamento Baiano um Moção de Repúdio acerca do tema.

Na Tribuna da Casa, o republicano descreveu as matéria veiculadas em diversos sites de notícias no Brasil sobre o cachorro, que foi envenenado e espancado por um funcionário da referida rede de supermercados, na última sexta-feira, dia 30 de novembro. No ensejo, o parlamentar manifestou todo o seu repúdio a esta e a toda atitude de violência contra seres vivos, principalmente os incapazes de direcionar comparáveis atos aos seres humanos ou a qualquer outra espécie.

“Como parlamentar e defensor incansável dos direitos à vida e ao bem-estar dos animais, reitero que os pouquíssimos dispositivos legais que tratam do assunto são constantemente atropelados pela indiferença de autoridades capazes de frear tamanhos atos brutais, deixando nos agressores e assassinos o sentimento de impunidade. A falta de delegacias especializadas e a possibilidade de reversão da penalidade são alguns dos fatores que alicerçam semelhantes atitudes”, opinou Arimateia.

Em seu discurso, o deputado Arimateia pontuou suas iniciativas em defesa dos animais ao longo dos meus três mandatos como deputado Estadual na ALBA. Ele lembrou que em 2016, foi sancionada na Bahia a Lei Estadual 13.472/2016, de sua autoria, que cria a Semana de Conscientização e Proteção dos Direitos dos Animais, com o objetivo de reforçar o conhecimento, incentivar e resguardar o cumprimento dos direitos destes seres vivos. Já em 2017, apresentou dois Projetos de Lei, um determinando o pagamento de multa aos atos de crueldade cometidos contra estes seres, e outro que institui o “Disque Denúncia de Maus-Tratos aos Animais” no âmbito da Bahia.

Em nota de esclarecimento, a Rede Carrefour informou que a empresa não vai se esquivar de suas responsabilidades e que são os mais interessados na resolução desse caso, e por isso aguardam para que as autoridades concluam as investigações. No texto, a Carrefour garantiu que o funcionário que provocou a morte do cão já foi afastado.

“Peço para que a Polícia Civil de Osasco tome as devidas providências, investigue e identifique o(s) autor(es) para que sejam cumpridas as penalidades e que se faça justiça, apesar de que uma vida perdida jamais poderá ser recuperada. Somente este ano, já é a terceira vez que preciso me manifestar em repúdio a atos de extermínio, violência, desumanidade e constantes abusos aos direitos dos animais. Com isso, volto a questionar: quantos ainda morrerão em todo o país?”, questionou Arimateia.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).