Feira de Santana: Vereadores governistas e da oposição debatem crédito adicional no valor de R$ 21,5 milhões

Alberto Nery: o prefeito pediu empréstimo no valor de R$ 130 milhões para revitalizar o centro comercial da cidade, agora encaminha a esta Casa projeto pedindo mais R$ R$ 21,5 milhões dos Precatórios do Fundef.

Alberto Nery: o prefeito pediu empréstimo no valor de R$ 130 milhões para revitalizar o centro comercial da cidade, agora encaminha a esta Casa projeto pedindo mais R$ R$ 21,5 milhões dos Precatórios do Fundef.

No uso da tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na sessão ordinária desta segunda-feira (12/11/2018), o vereador Alberto Nery (PT) convocou os seus pares a repensarem a aprovação do Projeto de Lei 161/18, de autoria do Poder Executivo, que  autoriza a abertura no Orçamento do Município de crédito adicional especial no valor de R$ 21,5 milhões.

“O prefeito pediu empréstimo no valor de R$ 130 milhões para revitalizar o centro comercial da cidade, agora encaminha a esta Casa projeto pedindo mais R$ R$ 21,5 milhões dos Precatórios do Fundef. O Município já pegou R$ 95 milhões para o BRT, que até agora não foi pra lugar nenhum. Esse prefeito com a sua ganância por dinheiro não diz para onde vai tanto dinheiro. Peço que os colegas vereadores repensem a aprovação desse projeto”, afirmou.

Ainda na tribuna, vereador do PT destacou que não cabe a APLB a defesa da educação, mas, sim, aos governos Municipal e Estadual. “Os vereadores esqueceram qual o real papel da APLB. A APLB representa uma categoria, defende os direitos dos trabalhadores. Quem tem que defender a educação são os governos”, findou.

Vereador discorda de Alberto Nery e pede respeito ao trabalho dos vereadores

O vereador e líder do Governo, Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM), discordou da declaração do vereador Alberto Nery (PT) com relação à função da APLB. Para o edil, a entidade deveria levantar a bandeira em defesa da educação e se mobilizar contra o fechamento de 16 escolas da rede estadual em Feira de Santana.

“Se a APLB defende os professores, isso a impede de representar os alunos? Cadê o manifesto da APLB contra o fechamento das escolas estaduais? A APLB não pode ser injusta, porque temos votado a favor dos direitos dessa categoria”, destacou.

Na oportunidade, Luiz Augusto justificou o voto para aprovação do Projeto de Lei 161/18, de autoria do Poder Executivo, que autoriza a abertura no Orçamento do Município de crédito adicional especial no valor de R$ 21,5 milhões, oriundo dos Precatórios do Fundef. “Os 40% que estamos aprovando é para investimento na educação. Nunca deixamos de votar em projeto para aumento de ganho para a categoria de professores, só neste ano foram três. Essa questão dos Precatórios está na Justiça, é a Justiça quem vai decidir”, concluiu

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]