+ Manchetes >

Senadores antipovo manobram para entregar riquezas do Pré-sal

Eunício Oliveira preside sessão do Senado Federal.  Com apoio de usurpadores da República, Governo Temer segue liquidando patrimônio nacional.

Eunício Oliveira preside sessão do Senado Federal. Com apoio de usurpadores da República, Governo Temer segue liquidando patrimônio nacional.

Senadores entreguistas manobraram nesta semana para entregar as riquezas do Pré-sal ao capital estrangeiro em detrimento dos brasileiros. Primeiro, o  Senado Federal aprovou um requerimento de urgência para acelerar a entrega do petróleo para empresas estrangeiras.

Os senadores querem autorizar, por meio do PL 78/2018, a Petrobras de transferir 70% dos seus direitos de exploração em uma importante área do Pré-sal.  Pela proposta, a estatal poderá, sob o governo dos entreguistas, vender as áreas de cessão onerosa da reserva para empresas multinacionais.

A proposta é de autoria do deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) e aguarda a manifestação de três comissões: Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ); Assuntos Econômicos (CAE); e Serviços de Infraestrutura (CI). Com a aprovação do requerimento, nesta terça-feira (09/11/2018), o projeto entreguista constará na ordem do dia da próxima sessão deliberativa do Senado.

Prejuízo ao povo brasileiro

O projeto determina que as petroleiras privadas que tiverem o direito de exploração no Pré-sal poderão pagar à União royalties menores que o padrão pelo petróleo retirado das áreas sob cessão – 10% ao invés de 15%. Com isso, o prejuízo fica por conta do povo brasileiro, que terá suas riquezas exploradas pelo capital estrangeiro, sem ver o retorno.

Na segunda-feira, João Antônio de Moraes, da direção nacional da Federação Única dos Petroleiros (FUP), alertou que o projeto trará “um imenso prejuízo ao povo brasileiro”. Ele também lembrou que as empresas internacionais têm maiores gastos de operação na reserva por não possuírem padrão tecnológico que a Petrobras tem para exploração em águas profundas, o que pode elevar ainda mais os preços dos combustíveis. “A gente perde porque esse petróleo vai ser produzido mais caro, vai pressionar o preço da gasolina, do óleo diesel, do gás de cozinha, e ainda enfraquece a Petrobras”, destacou.

Assalto na Educação e na Saúde

O Senado Federal aprovou ainda a retirada de 50% dos recursos vindo da comercialização do petróleo do Pré-sal, que iriam para o Fundo Social – usado para Saúde e Educação – e redirecionou esse valor para outros dois fundos. A medida foi aprovada após uma manobra dos senadores, que fez o golpe passar como um anexo de Fernando Bezerra Coelho(MDB/PE), criando o fundo do Brasduto, que receberá 20% do Fundo Social. Os outros 30% vão para o fundo de participação de Estados e municípios.

Segundo a  Agência Nacional do Petróleo (ANP), a extração de petróleo no Pré-sal bateu recorde nesta semana, com 1,783 milhão de barris por dia e chegou a 55,8% da produção nacional.

*Com informações da Agência PT de Notícias.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]