+ Manchetes >

Projeto ‘Patrimônio É’ debate ‘Bairros Negros: quilombos urbanos’ em Salvador

Projeto 'Patrimônio É' debate encontro e mistura de etnias em Salvador.

Projeto ‘Patrimônio É’ debate encontro e mistura de etnias em Salvador.

Salvador é uma cidade de muitas faces, cores, ritmos, crenças… muito de tudo e de tudo um pouco. Primeira capital do Brasil, traz em si a miscigenação como característica principal. E, reflexo desse encontro e mistura de etnias, não só a cultura desse povo, como a formação da sociedade, da arquitetura e dos bairros sofreram essas diversas influências, resultando na Salvador de todos os cantos, encantos e axé.

Um dos aspectos que mais chama a atenção no processo de formação arquitetônica e social da cidade, são os bairros que nasceram dos antigos quilombos, e hoje são considerados como bairros negros, devido ao fato de serem compostos por uma população predominantemente negra e onde estão concentrados muitos dos terreiros de candomblé, que preservam a tradição, ritos e cultos do povo africano que, como não tinham espaço, nem permissão para viver suas crenças, encontraram nos quilombos o refúgio e abrigo para se expressarem devidamente.

Novembro, considerado o mês da Consciência Negra, clama por reflexão acerca do pertencimento desse povo tão importante para a formação de Salvador, e por isso, na próxima terça (13/11/2018), às 18 horas, o Espaço Cultural da Barroquinha, recebe mais uma edição do Patrimônio É… com o tema Bairros Negros: Quilombos Urbanos. A roda de conversa vai contar com a participação de Vovô do Ilê, bloco afro que este ano comemora 45 anos de existência, luta e resistência, sediado no Curuzu, um dos bairros considerado como mais negro da cidade; da mestre, doutora,  arquiteta e urbanista, Maria Estela Ramos Penha, cujas pesquisas são na temática de espacialidades e patrimônios culturais em comunidades negras urbanas e rurais, tomando as culturas negras no entendimento da arquitetura afro-brasileira e bairros negros e do mestre, doutor, arquiteto e urbanista, Fábio Velame, que atualmente é Professor Adjunto III, da FAUFBA, professor do Curso de Especialização em Assistência Técnica para Habitação e Direito à Cidade, entre outros cursos, é também Superintendente de Meio Ambiente e Infra-Estrutura da UFBA – SUMAI/UFBA (2013-2018) e membro do Conselho Consultivo do Patrimônio da FGM. A mediação fica por conta de Alisson Sodré, Subcoordenador de Promoção de Ações Afirmativas e da identidade Étnica e Racial da SEMUR/Prefeitura de Salvador.

Sobre os expositores

Vovô do Ilê – presidente e um dos fundadores do Bloco Afro Ilê Aiyê.

Maria Estela Ramos Penha – graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFES, possui Mestrado e Doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela UFBA cujas pesquisas são na temática de espacialidades e patrimônios culturais em comunidades negras urbanas e rurais, tomando as culturas negras no entendimento da arquitetura afro-brasileira e bairros negros (Liberdade e Engenho Velho da Federação), com estudos de campo em Salvador e Luanda e trabalhos apresentados em Maputo (Moçambique), Montreal (Canadá) e Santiago (Chile). Em Dakar, no Senegal, foi conferencista no III Festival de Artes Negras. Participa dos grupos de pesquisa EtniCidades, Crescer e ArqPop, da UFBA, e do grupo de pesquisa Maloca, da UNILA. Atua como arquiteta em projetos de arquitetura e em projetos comunitários com técnicas construtivas tradicionais e como professora nos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Design de Interiores na Unime-Lauro de Freitas, onde também é coordenadora do Escritório Modelo de Arquitetura e Interesse Social [EMAIS].

Fábio Velame –  Possui Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura da UFBA (2003), Mestrado em Arquitetura e Urbanismo pelo PPGAU-UFBA, na linha de Teoria e Crítica da Arquitetura e Urbanismo, área de concentração em Urbanismo (2007), e Doutorado em Arquitetura e Urbanismo pelo PPGAU-UFBA, na linha de Restauração, Conservação e Gestão de Bens Patrimoniais, área de concentração em Urbanismo (2012). Atualmente é Professor Adjunto III, Regime de Dedicação Exclusiva (D.E.) da FAUFBA, professor do Curso de Especialização em Assistência Técnica para Habitação e Direito à Cidade – Residência Técnica em Arquitetura, Urbanismo e Engenharia da FAUFBA, Professor Permanente do PPGAU – Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da UFBA. Líder do grupo de pesquisa da FAUFBA EtniCidades: Grupo de Estudos Étnico-Raciais em Arquitetura e Urbanismo – CNPQ/UFBA. Membro do grupo de pesquisa MALOCA:Grupo de Estudos Multidisciplinares em Urbanismos e Arquiteturas do Sul – CNPQ/UNILA. Pesquisador Permanente do CEAO – Centro de Estudos Afro-Orientais da UFBA. Coordenador nacional da área de Arquitetura e Urbanismo da ABPN – Associação Brasileira de Pesquisadores Negros. Membro do Colegiado Setorial de Culturas Afro-Brasileiras da SECULT-Secretaria de Cultura do Estado da Bahia para o biênio 2014-2016. Superintendente de Meio Ambiente e Infra-Estrutura da UFBA – SUMAI/UFBA (2013-2018). Têm experiência na área de Arquitetura e Urbanismo com ênfase em Cidades Africanas, Arquiteturas e Urbanismo Africano, Racismo e Cidade, Arquiteturas de Povos e Comunidades Tradicionais, e Arquiteturas de Grupos Étnico-Raciais: Arquiteturas Afro-brasileiras – Habitação Escrava, Remanescentes de Quilombos, Terreiros de Candomblé, Afoxés, Blocos Afro, Maracatus, Congadas, Marujadas; Aldeias Indígenas; Comunidades de Fundos e Fechos de Pasto; Povos Ciganos; Ribeirinhos; Comunidades Extrativistas; Colônias de Pescadores e Marisqueiros; Gerazeiros e é membro do Conselho Consultivo do Patrimônio da FGM.

Patrimônio É…

Projeto do Salvador Memória Viva, programa de atividades de proteção e estímulo à preservação dos bens materiais e imateriais do município, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador, que aborda a questão do patrimônio cultural em diálogo com a história, memória, arquitetura, espaço público, educação, gestão e economia da cultura. Além de manter uma pauta fixa mensal para o tema, promove a educação patrimonial, colabora no direcionamento das ações dos institutos de tombamento e registro, bem como das instâncias de salvaguarda, e instrumentaliza a política municipal para atuar na valorização da memória histórica da cidade. Ao todo, serão dez encontros em 2018, com emissão de certificado ao final, para quem participar de, pelo menos, 70% das rodas de conversa.

A Gerência de Patrimônio Cultural (GEPAC), vinculada à Diretoria de Patrimônio e Humanidades da FGM, firmou parceria com a Faculdade Livre da Maturidade São Bento, que fica no anexo da Igreja da Graça. A instituição promove curso livre de atualização cultural e qualidade de vida para homens e mulheres com mais de cinquenta anos. São oferecidos aos alunos atividades para bem-estar físico, mental, espiritual e social, através de uma grade composta por oficinas de dança, pintura, artesanato, idiomas, moda, música, teatro, entre outras. Além das aulas teóricas e práticas, o grupo realiza e participa de eventos, festas, passeios, viagens, palestras e muitos mais. Durante todo o ano, os discentes da melhor idade têm cadeiras garantidas em todas as edições do Patrimônio É… 2018.

Salvador Memória Viva

O Programa Salvador Memória Viva, da Gerência de Patrimônio Cultural da FGM, objetiva promover ações voltadas à preservação do patrimônio cultural da nossa cidade, prevendo divulgação e recuperação de monumentos públicos, reforma dos equipamentos culturais administrados pela Fundação, além da aplicação de políticas de proteção legal a bens materiais e imateriais e o estabelecimento de rodas de conversas mensais com a sociedade, com temas atinentes a essas questões. O programa pretende ampliar o entendimento do cidadão, acerca dos valores que conformam sua identidade, tornando-o um parceiro no processo de salvaguarda de elementos de referência da paisagem cultural e da memória local.

Agenda

O que: Patrimônio É… Salvador Bairros Negros: quilombos urbanos.

Quando: 13 de novembro, às 18 horas

Onde: Espaço Cultural da Barroquinha, em Salvador

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]