Município de Feira de Santana recebe qualificação ‘A’ do Tesouro Nacional; Governo tem elevada capacidade de pagamento e de endividamento

Infográfico com Prévia Fiscal de Feira de Santana, segundo dados do Tesouro Nacional, disponibilizados em novembro de 2018.

Conforme dados disponibilizados nesta quarta-feira (14/11/2018) pelo Tesouro Nacional (TN), o Município de Feira de Santana obteve qualificação ‘A’, com relação a Capacidade de Pagamento (CAPAG), ou seja, a Prefeitura de Feira de Santana detém elevada capacidade de pagamento e excelente qualificação para contração de empréstimo financeiro. O cálculo é realizado pelo TN a partir de três dados financeiros do município: endividamento; poupança corrente e liquidez.

O Indicador I do CAPAG aponta para relação Dívida Consolidada/Receita Corrente Líquida com apenas 17,60%, recebendo qualificação ‘A”;

O Indicador II do CAPG aponta para relação Despesa Corrente/Receita Corrente com 88.26%, recebendo qualificação ‘A’; e

O Indicador III do CAPG aponta para relação Obrigações Financeiras/Disponibilidade de Caixa com 57.86%, recebendo qualificação ‘A’.

Os dados do Tesouro Nacional indicam, também, que o Município de Feira de Santana está cumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), com Dívida Consolidada Líquida negativa em 20,63%, o limite é positivo com 200%; Despesa com Pessoal em 40,85%, ou seja, dentro do ‘Limite Prudencial’ e Cumprimento da Regra de Ouro em 21,78%, o limite é positivo com 100%.

A partir da análise dos dados, conclui-se que as gestões do ex-prefeito José Ronaldo (DEM) e do atual prefeito Colbert Martins Filho (MDB), através do controle orçamentário exercido pelo secretário Municipal da Fazenda de Feira de Santana, Expedito Eloy, obtiveram êxito em manter a excelente performance financeira do município.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).