Moeda Semente libera capital de giro para cooperativas da agricultura familiar baiana

Cooperativas de agricultura familiar assinam contrato com a instituição Moeda Semente.

Cooperativas de agricultura familiar assinam contrato com a instituição Moeda Semente.

Cooperativas da agricultura familiar assinaram, nesta quarta-feira (28/11/2018), contrato com a Moeda Semente – instituição de captação de recursos – para liberação de capital de giro, no valor total de aproximadamente R$ 1,2 milhão. Foram contempladas quatro cooperativas assistidas pelo Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional, empresa vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do edital Alianças Produtivas.

A assinatura aconteceu durante a oficina ‘Capital de Giro para Cooperativas Moeda Semente’, realizada durante a 9ª Feira Baiana de Agricultura Familiar e Economia Solidária, no parque de Exposições de Salvador. Na Bahia, a Moeda Semente conta com a parceria da CAR/SDR, e da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes).

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, observa que as cooperativas, de modo geral, conseguem apoio do Estado para montar estrutura, equipamentos, mas têm dificuldade para adquirir capital de giro: “Por isso procuramos várias parcerias, e uma delas é a Moeda Semente, instituição que tem o propósito de apoiar o desenvolvimento local, as pequenas comunidades. Esses recursos são recolhidos de pequenos investidores internacionais que acreditam nessa proposta, que colocam recursos para que a Moeda Semente organize esse conjunto de investimentos e, na parceria com a cooperativa de crédito do estado da Bahia, concedam o recurso a título de empréstimo para as cooperativas, que pagam após vender seus produtos no mercado”.

Segundo Osaná Crisóstomo, presidente de uma das cooperativas beneficiadas, a Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), de Ibicaraí, o capital de giro era uma necessidade que já estava dentro do plano de viabilidade econômica da cooperativa. A entidade conta com 60 famílias cadastradas e seis associações de municípios do entorno – Iguaí, Santa Cruz da Vitória, Santa Maria da Vitória, Ubaitaba, Barro Preto e Coaraci. A Coopfesba está recebendo crédito de R$ 168 mil para capital de giro.

“O recurso vai para a aquisição de amêndoas de cacau, para fomentar o trabalho dos cooperados na produção de chocolate. Essa é uma iniciativa muito importante da CAR e da Unicafes com a Moeda Semente, porque consegue agregar aos investimentos que recebemos o capital de giro para podermos garantir as vendas futuras e ter a condição de honrar os compromissos dentro dos prazos estabelecidos. Então, para a cooperativa isso é muito bom, porque ela está recebendo uma gama de investimentos e precisava desse capital para girar. Todas as famílias cooperadas e associações serão beneficiadas, isso com valor agregado, saindo da commodity para um cacau de qualidade”.

Moeda Semente

A Moeda Semente é criptografada, técnica realizada com tecnologia blockchain, que vem acompanhada pela oferta de microcrédito para projetos socioprodutivos da agricultura familiar, tendo como foco as mulheres.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]