Festival ‘Rock faz Bem’ ocorre no estacionamento do Shopping Boulevard Feira de Santana e reúne música e solidariedade

Cartaz anuncia o Festival 'Rock Faz Bem' que comemora o Dia Mundial do Rock.

Cartaz anuncia o Festival ‘Rock Faz Bem’ que comemora o Dia Mundial do Rock.

Quando pensaram em se reunir no ano de 2016 para montar um evento para comemorar o dia mundial do Rock, os integrantes das bandas Jack, Rota 7, Mr. Dino, L’aje d’or e 80 na pista, não imaginaram a magnitude que o projeto iria ganhar. A ideia surgiu quando inspirados pelo Festival Live Aid, realizado anualmente ao redor do mundo com o objetivo de arrecadar donativos, o então Feira Rock Clube decidiu transformar o projeto em beneficente. “Foi a grande sacada para que o projeto se tornasse o que é hoje, porque todos apoiam esta ideia, temos uma boa vontade por parte da população de Feira de Santana para ajudar ao próximo. Esta é a nossa doação, buscamos levantar esta bandeira de fazer o bem, com música boa, e só temos gratidão. É emocionante ver como o ser humano ainda é capaz de realizar coisas boas”, afirma Matheus Garcez, vocalista da banda Jack, banda com 8 anos de estrada e um dos fundadores do projeto.

Desde seu início em 2016, o ‘Rock faz Bem’ já arrecadou mais de 5 toneladas e meia de alimentos, beneficiando ao total 7 entidades.  Este ano, o projeto pretende arrecadar mais de 7 toneladas de alimentos que deverão ser doados para instituições filantrópicas como Lar do Irmão Velho, Associação de Apoio à Pessoa com Câncer (AAPC), Creche Mãos Unidas, Cromossomos 21 (Associação Feirense Síndrome de Down Cromossomos 21), Instituto Central de Cidadania e o Projeto Ser Tão Sol.

A Associação Feirense de Síndrome de Down – Cromossomos 21, foi criada em 2001 com o objetivo de buscar políticas públicas para trazer qualidade de vida às pessoas com síndrome de down, autismo, paralisia cerebral e microcefalia em Feira de Santana. O seu trabalho é voltado para a inclusão plena destas pessoas na sociedade. A cromossomos 21 atende atualmente a 60 famílias, e conta com uma equipe multifuncional que cuida não somente dos seus pacientes, mas de toda a sua família. “Eu costumo dizer que atendemos 60 famílias, porque elas também precisam de cuidados. Ao longo destes anos precisamos fazer algumas parcerias e sempre buscamos mais parceiros para realizar este trabalho, já que somos de utilidade pública e sem fins lucrativos. Para um trabalho desta magnitude é necessário que tenhamos o apoio de toda a comunidade feirense. Com o apoio do projeto Rock faz bem, essa arrecadação de alimentos será muito bem aproveitada porque 80% do nosso público vive apenas com um salário mínimo para manter uma família com 4 a 6 pessoas. Por isso agradecemos e parabenizamos o projeto por esta iniciativa. Desejamos continuar de forma cada vez mais efetiva dentro deste projeto. Nossa equipe faz um trabalho com amor e receber isso em troca não tem preço”, afirma o diretor da Cromossomos 21, Hamilton Figueiredo Teles.

Público engajado, som de qualidade

O evento vem crescendo a cada ano, com a participação e apoio da cidade. Para esta edição são esperadas mais de 5 mil pessoas.  O projeto este ano recebe atrações expoentes no cenário musical feirense. “Este ano temos a participação de 7 bandas e a cada ano buscamos novidades.  Estamos recebendo o Iorigun que tem uma qualidade fantástica, a banda Artefatos uma surpresa maravilhosa para nós, Papel Carbono que vem tocando em grandes casas da cidade, mostrando um repertório genuíno e que somam e trazem brilho ao nosso evento. Além da participação de Luizinho Melo, da Geração Nômade, que virá exclusivamente para nosso evento, se juntará aos músicos da Rota 7 formando o RFB Group, numa apresentação que a cidade nunca viu. ”, comenta Matheus.

No ponto de vista artístico, o Rock faz bem é um grande trampolim para as bandas. A cada edição mais bandas aderem ao projeto, fomentando e valorizando o Rock n´Roll feito em Feira de Santana e em sua região.  O festival hoje conta com uma das melhores estruturas para o público e para os músicos, com som e iluminação de qualidade. “O nosso lema é estender o tapete vermelho para as bandas tocarem, eu como músico e defensor do rock n roll, tenho a maior expectativa para este momento de o ano chegar. O Rock faz Bem é emoção a flor da pele, é respeito às bandas, ao músico, é fazer o bem ao próximo. Queremos que as pessoas venham nos ver, venham fazer o bem ao próximo, conhecer nossa música, e trazer a consciência que a mudança do mundo passa por nós, temos que protagonizar esta mudança através destes pequenos atos”, conclui Matheus.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]