Feira de Santana: Vereador solicita que Governo do Estado repense fechamento do Colégio Edith Gama

Antônio Carlos (Carlito do Peixe): um colégio fundando há mais de 35 anos, que comporta em média 400 alunos, será findado.

Antônio Carlos (Carlito do Peixe): um colégio fundando há mais de 35 anos, que comporta em média 400 alunos, será findado.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (06/11/2018), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe, DEM) pediu ao Governo do Estado que repense a relocação de estudantes do Ecassa para o prédio onde funciona atualmente o Colégio Estadual Edith Mendes da Gama.

“Ontem, fiz nesta tribuna um pronunciamento em relação ao fechamento do Colégio Estadual Edith Mendes da Gama. Há anos que o Ecassa funciona no espaço do Colégio Santo Antônio e estão querendo reverter isso. Estão querendo migrar os alunos do Ecassa para o prédio do Edith. Sendo assim, manda os alunos do Edith para casa e no local funcionará o Colégio Ecassa. O Edith vai deixar de existir. Um colégio fundando há mais de 35 anos, que comporta em média 400 alunos, será findado. Tem mão política aí’, pontuou Carlito.

E continuou. “Governador, secretário Estadual de Educação ou quem de direito, reveja essa questão. Como vai fechar uma escola de tradição como o Edith Gama? Vamos respeitar uma comunidade, vamos respeitar os estudantes. Sei que há uma lei federal que visa sobre a municipalização das escolas, mas a partir de quando esta lei deve ser cumprida. Peço às autoridades que repensem essa questão’, pediu.

Em aparte, o vereador Cadmiel Pereira (PSC) afirmou que com a municipalização o Município não terá custos, pois este será do Estado, mas questionou a estrutura oferecida pelo por este último. “Como está a estrutura desses prédios construídos há 30 anos? Não serve para alunos maiores, imagine para os menores. O Município construiu creches com excelente estrutura. Sem contar que não há tempo das mães procurarem escola para seus filhos a essa altura. Os alunos estão sendo deslocados de forma abutre”, avaliou.

Para finalizar, Carlito disse que continuará cobrando uma posição do Governo do Estado, pois representa aquela comunidade e se sente na obrigação de lutar por ela. “O Colégio Edith Gama tem referências nesta cidade”, findou.

Luiz Augusto sugere audiência pública para discutir fechamento de escolas

No uso da tribuna da Câmara Municipal, na sessão desta terça-feira (06), o vereador e líder do Governo Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM) voltou a criticar o Governo do Estado pelo fechamento de 16 escolas estaduais no município de Feira de Santana. “O governador deixou para fazer o fechamento das escolas despois das eleições, depois da votação expressiva que obteve no município. Esse foi o presente que ele deu ao povo feirense”, criticou.

De acordo com o edil, o Estado está querendo transferir para o Município a responsabilidade de gestão das escolas estaduais de ensino fundamental. Na oportunidade, Lulinha informou sobre a reunião que os membros do Colégio Estadual Imaculada Conceição promoveram nesta terça-feira para discutir o encerramento das atividades.

“A previsão é que 16 escolas sejam fechadas e eles [governo estadual] querem jogar para o Município a responsabilidade sob a gestão dessas instituições. Algumas dessas escolas não dispõem de condições para o Município assumir a gestão, não têm estrutura, não têm equipamentos”, criticou, aproveitando para solicitar ao presidente do Legislativo feirense José Carneiro Rocha autorização para realização de audiência pública para discutir o assunto.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]