Feira de Santana: Vereador relata humilhação passada por alunos que votaram em Jair Bolsonaro

Edvaldo Lima: como podem impedir as pessoas de usarem a camisa do Brasil?

Edvaldo Lima: como podem impedir as pessoas de usarem a camisa do Brasil?

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta quarta-feira (31/10/2018), na Câmara Municipal de Feira de Santana o vereador Edvaldo Lima (PP) relatou situação de humilhação passada por estudantes da Faculdade Unef por irem à ela vestidos com camisa do Brasil. Segundo o edil, os estudantes foram humilhados por colegas que votaram no candidato do PT para Presidente da República.

“Entendo que o problema que estamos enfrentando em nosso país é sério. Fui procurado por alguns alunos da Faculdade Unef, para me relatarem que foram humilhados por colegas, eleitores do PT, porque foram vestidos com a camisa do Brasil na segunda-feira posterior às eleições. Eles me disseram mais: que na quinta e sexta-feira que antecedeu às eleições, os mesmos alunos estiveram nas salas de aula colando nos alunos o adesivo do PT”, relatou Edvaldo.

E continuou. “Na segunda-feira, depois da eleição, dois alunos chegaram à Unef vestidos com a camisa do Brasil e foram cercados por alunos eleitores do PT, que queriam obrigar eles a tirarem a camisa. Como se recusaram, foram aglomerando mais eleitores do PT, até que o diretor da faculdade foi chamado, e também queria que os alunos tirassem a camisa. Por resistirem a ficar sem camisa, a Polícia Militar foi acionada”, contou o vereador.

Edvaldo informou que os alunos que votaram no PT, no momento em que tentavam obrigar os outros a tirarem a camisa, gritavam “Ele não”.  “A eleição já passou. Já venceu um homem honesto. Nem o Jornal Nacional nem o Folha de São Paulo encontrou nada contra Bolsonaro. Como podem impedir as pessoas de usarem a camisa do Brasil? Somos ou não somos brasileiros? Porque queriam que eles tirassem a camisa do Brasil?”, findou.

Edvaldo Lima agradece resposta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social

O vereador Edvaldo Lima (PP), durante discurso na tribuna da Câmara Municipal, nesta quarta-feira (31), agradeceu ao secretário municipal de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira, pelo encaminhamento de resposta ao ofício nº 020/2018, de sua autoria, com solicitação de informações sobre as inscrições para o casamento coletivo promovido pelo programa Família Cidadã da Sedeso.

“Nunca recebi uma resposta tão rápida. Encaminhei o ofício na segunda-feira (29) e ontem mesmo o secretário encaminhou resposta informando que 150 casais se inscreveram para o casamento coletivo e, segundo ele, não existe inscrição de casal homoafetivo”, informou.

Na oportunidade, o edil defendeu a extensão do Natal Encantado, promovido pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, para os distritos, em especial o Distrito de Jaguara. “Espero que o secretário Edson Borges olhe com carinho essa indicação e leve o Natal Encantado, esse evento tão bonito, para o Distrito de Jaguara, que fica praticamente isolado do município”, concluiu.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]