Convênio com o Governo do Estado irá dinamizar produção de mamona na Bahia

Governo do Estado assina convênio que irá beneficiar 1.100 famílias de cooperados e quatro entidades vinculadas à produção de mamona na Bahia.

Governo do Estado assina convênio que irá beneficiar 1.100 famílias de cooperados e quatro entidades vinculadas à produção de mamona na Bahia.

Foi assinado, na última sexta-feira (09/11/2018), na sede da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em Salvador, um convênio entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à SDR e a Cooperativa Mista de Produção, Aquisição e Serviço, do estado da Bahia (Coopersertão), no âmbito do projeto Bahia Produtiva. A ação, que integra o Edital de Alianças Produtivas Territoriais, é voltada para o fortalecimento da produção de mamonas nos Territórios de Identidade Piemonte da Diamantina, Piemonte do Paraguaçu, Chapada Diamantina e Irecê, localizados na região semiárida da Bahia.

O convênio irá beneficiar 1.100 famílias de cooperados e quatro entidades vinculadas, envolvendo jovens, mulheres, comunidades quilombolas, assentados da reforma agrária, que tem na mamona a principal fonte de renda. O investimento total de R$ 2,5 milhões. São 6.600 hectares plantados, com uma produção de 500 quilos de mamona por hectare, ao ano.

A expectativa é que, com a implantação do projeto, o aumento da produção seja de 30%, com ações que incluem desde a produção de sementes certificadas, que serão distribuídas aos beneficiários; o uso do trator, com implementos agrícolas; a construção de galpões, para armazenamento da produção e a utilização de equipamentos para o beneficiamento da mamona, além de um contrato para a comercialização da produção com a Petrobrás Bio Combustíveis.

De acordo com o secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, desde 2015, quando o Governo do Estado lançou o oficialmente o projeto, o objetivo era fortalecer as cadeias produtivas na Bahia: “O projeto tem a finalidade de fortalecer e tornar sustentáveis as cadeias produtivas. A mamona, uma planta típica do semiárido, tem um mercado aberto, com utilização não só para combustíveis, mas também para uso medicinal, alimentação animal, e o território de Irecê tem sido um referencial e o convênio é realizado com uma cooperativa que já possui uma relação comercial com empresas compradoras. É importante fortalecer essa cadeia produtiva, pela potencial geração de novos postos de trabalho e da renda das famílias produtoras”.

O presidente da Coopersertão, Ziraldo Novaes, afirma que esse convênio representa uma melhoria para os agricultores e para toda a região: “O convênio vai possibilitar o aumento da produtividade e permitir que as famílias permaneçam no campo, com renda, evitando o êxodo rural na região”.

Para o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, essa aliança vai impulsionar a cadeia produtiva da mamona nos territórios de abrangência: “O convênio irá possibilitar o fortalecimento da produção de mamona, que já teve seu momento áureo no Território de Irecê, mas que depois sofreu com a baixa de produtividade. O Bahia Produtiva vem propiciar as condições para que essa cultura se expanda de forma sustentável, uma vez que a cooperativa já possui um contrato com a Petrobrás Bio Combustíveis, para a comercialização de toda a produção”.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]