+ Manchetes >

Analista prediz ‘iminente intervenção militar’ dos EUA na América Latina

O conselheiro de Segurança da Casa Branca, John Bolton, disse que Venezuela, Cuba e Nicarágua fazem parte do “eixo do mal” da América Latina, além de apelidá-los de "troika da tirania".

O conselheiro de Segurança da Casa Branca, John Bolton, disse que Venezuela, Cuba e Nicarágua fazem parte do “eixo do mal” da América Latina, além de apelidá-los de “troika da tirania”.

O conselheiro de Segurança da Casa Branca, John Bolton, disse que Venezuela, Cuba e Nicarágua fazem parte do “eixo do mal” da América Latina, além de apelidá-los de “troika da tirania”.

A declaração de Bolton veio em meio às sanções norte-americanas aplicadas aos países venezuelano e cubano e a ameaças de penalizar Manágua.

As palavras do assessor norte-americano antecipam um cenário bélico dos EUA, segundo o analista Oglis Ramos disse à Sputnik Mundo.

“O imperialismo norte-americano tem chegado a uma etapa de agressão direta e frontal contra os governos progressistas que há na América Latina, especificamente na Venezuela, Cuba e Nicarágua”, disse o analista, adicionando que “estamos diante de uma iminente intervenção militar”.

Jair Bolsonaro (PSL) concede entrevista ao recebe homenagem durante evento com lutadores de jiu-jitsu no Rio de Janeiro

Bolsonaro pode impulsionar onda conservadora na América Latina, diz cientista político

Devido aos empecilhos americanos para chegada de alimentos e medicamentos à Venezuela, o presidente da Assembleia Nacional da República da Venezuela, Diosdado Cabello, disse que Washington está cometendo “genocídio”.

Além disso, Ramos fala que “são hipócritas as declarações de Bolton”, que elogiam a “firmeza” dos EUA com seu apoio aos povos, como os venezuelanos, adicionando que as políticas de sanções dos Estados Unidos “estão golpeando diretamente o povo”.

Quando perguntado sobre como a tríplice poderia deixar de ser vista como inimiga pela Casa Branca, Ramos responde que seus governos devem ser úteis aos EUA, isto é, voltar a ceder seus recursos naturais e conceder seus territórios para “bases americanas”.

Já o analista venezuelano Asdrúbal Márquez acredita que ser amigo dos EUA é sinônimo de “ajoelhar-se”, algo que nenhum país latino-americano do “eixo do mal” fará, graças à coragem e à dignidade de seus líderes.

*Com informações da Agência Sputnik Brasil.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]