Vereador critica desorganização e ausência de policiamento nos colégios eleitorais de Feira de Santana

Luiz Augusto (Lulinha): essa eleição foi uma verdadeira bagunça.

Luiz Augusto (Lulinha): essa eleição foi uma verdadeira bagunça.

O vereador e líder governista Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM), durante pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta terça-feira (09/10/2018), expressou profunda indignação com os transtornos enfrentados pelos eleitores no domingo de votação. Lulinha criticou, ainda, a ausência da Polícia Federal nos colégios eleitorais, o que, segundo o edil, favoreceu o crime de compra de votos.

“O que vimos foi uma verdadeira falta de respeito do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aos eleitores, uma verdadeira desorganização nas seções de votação e a falta de ação da Polícia Federal para combater a boca de urna e compra de votos. Essa eleição foi uma verdadeira bagunça, sem policiamento algum”, criticou.

Lulinha lamentou os transtornos enfrentados pelos eleitores residentes na zona rural do município. “Nos distritos de Jaíba, Tiquaruçu e Matinha, por exemplo, muitas pessoas ficaram sem votar em consequência da troca de seções e falta de informações. Não teve transporte para os eleitores. Uma tremenda desorganização do TRE. Acompanhei nos grupos de WhatsApp as denúncias de compra de votos, sem nenhuma ação da polícia”, reclamou.

Para o edil, que também foi candidato a deputado estadual no pleito, a desigualdade na distribuição da verba partidária beneficiou alguns candidatos e desfavoreceu aos demais. O edil afirmou, ainda, ter sofrido perseguição política. “A má distribuição da verba para os candidatos favoreceu essa desigualdade política e não vimos a polícia agir. Sofri perseguição de outro candidato. Foi um inferno nas sessões de votação. Enfim, foi um verdadeiro caos as eleições deste ano”, destacou.

Em aparte, o presidente do Legislativo feirense, vereador José Carneiro Rocha (PSDB), questionou a indignação de Lulinha com a sua derrota nas urnas em virtude da falta de verba partidária. “Ninguém tem dúvida do seu trabalho como vereador, mas é um absurdo o senhor dizer que não se elegeu porque não teve dinheiro para comprar votos”, lamentou.

De volta com a palavra, o líder do Governo rebateu a afirmação do presidente e reafirmou o seu compromisso com o desenvolvimento do município de Feira de Santana e com o bem estar da população feirense.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]