Mutirão para assinatura de convênios do Bahia Produtiva tem início em Serrinha

Convênios do Bahia Produtiva são assinados em evento no auditório da Arco Sertão, em Serrinha.

Convênios do Bahia Produtiva são assinados em evento no auditório da Arco Sertão, em Serrinha.

Mais de mil famílias serão beneficiadas diretamente por meio de convênios do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). Os convênios no valor R$ 6,2 milhões, foram assinados nesta quarta-feira (24/10/2018), no auditório da Arco Sertão, no município de Serrinha, com foram assinados 23 associações e cooperativas dos territórios Sisal, Portal do Sertão e Semiárido Nordeste II, contempladas nos editais Agroindústrias, Quilombolas e Alianças Produtivas.

Os recursos são fruto de empréstimo entre o governo estadual e o Banco Mundial. A ação integra um mutirão que está sendo realizado para dar celeridade às ações do Bahia Produtiva.

De acordo com o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, foram 837 instituições aprovadas nos 13 editais lançados até o momento pelo Bahia Produtiva: “Estamos fazendo um mutirão para agilizar e dar velocidade para ver as coisas acontecerem de fato, ver resultados no fortalecimento da agricultura familiar com assistência técnica, apoio à gestão e dinheiro no bolso do agricultor”.

Na comunidade Sitio Silão, localizada no município de Santanópolis, por meio do edital de Agroindústrias, será realizada a requalificação da casa da farinha existente no local. Segundo a presidente da Associação Comunitária, Maria Jose Barbosa: “Vai ampliar nossa agroindústria e também será feita a reforma da fecularia, onde a gente vai construir uma cozinha industrial. Vai beneficiar mais de 100 famílias da comunidade com geração de renda. Hoje, na casa, de farinha a gente não pode fazer farinha, a gente não pode fazer a fécula, tem um grupo de mulheres lá que não podem produzir em alto escala porque o espaço é muito pequeno e com essa reforma a gente vai produzir mais ainda e a gente vai melhorar a nossa vida”.

A Associação dos Quilombolas da Lagoa dos Bois, em Nordestina, foi contemplada no edital de Quilombolas com um projeto de horticultura. Para a presidente da associação, Elizete Moura, o edital vem no primeiro momento melhorar a vida das pessoas no consumo e geração de renda, já que, no município, a maioria das pessoas não trabalham: “A gente acredita que vai ajudar principalmente as mulheres e as jovens a terem a sua própria renda. Estão sendo beneficiadas 21 famílias”.

O presidente da Cooperativa da Cajucultura Familiar do Nordeste da Bahia (Cooperacaju), Ícaro Renê, comemora a assinatura do convênio Alianças Produtivas: “Com o edital, a Cooperacaju vai exportar para a Itália. Vai nos ajudar na parte de certificação, melhorias na embalagem, na questão da estética do produto para acesso ao mercado de elite que tenha um preço agregado. O Bahia Produtiva está tornando toda a cadeia produtiva completa. O projeto de fruticultura, que também fomos contemplados, vem com apoio na base de produção e agora o aliança vem com apoio na base de comercialização tornando toda a cadeia sustentável e trazendo renda ao agricultor”.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]