Eleições 2018: Whatsapp notifica agências que disparam mensagens em massa anti-PT

Whatsapp notifica agências sobre disparo em massa de mensagens. Campanha de Jair Bolsonaro é acusada de fraudar eleição.

Whatsapp notifica agências sobre disparo em massa de mensagens. Campanha de Jair Bolsonaro é acusada de fraudar eleição.

O Whatsapp notificou extrajudicialmente as agências Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market, estabelecendo que parem com envio de mensagens em massa e que não utilizem números de celulares adquiridos pela internet, usado pelas empresas para aumentar alcance dos grupos, segundo reportagem da Folha de S. Paulo.

Contas do whatsapp que são associadas a essas agências também foram banidas, isso se deu depois da divulgação do esquema ilegal em que empresas compravam pacotes de disparos de mensagens contra o PT. Esse tipo de prática é vedada pela legislação eleitoral.

A agência AM4, que oficialmente faz campanha para Bolsonaro, também será notificada caso seja provado que praticou essas irregularidades.

O Whatsapp divulgou uma nota sobre o assunto “Estamos tomando medidas legais para impedir que empresas façam envio maciço de mensagens no WhatsApp e já banimos as contas associadas a estas empresas”.

As agências venderam bases de usuários de terceiros. O envio de mensagens em massa com conteúdo eleitoral não é ilegal somente se for utilizado números e telefones de apoiadores voluntários.

Nesta sexta-feira (19), a presidenta do TSE, ministra Rosa Weber se reunirá com representantes do PT e aliados para discutir as medidas necessárias ao caso.

*Com informações da Agência PT de Notícias.

Compartilhe e Comente

Faça uma doação ao JGB

Redes sociais do JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]