Eleições 2018: vereador compara fábula a atual cenário político da Bahia

Roberto Tourinho: quem é escorpião, morre escorpião. É quem a vida toda só sabe trair, ferroar, fazer da política o laboratório da maldade.

Roberto Tourinho: quem é escorpião, morre escorpião. É quem a vida toda só sabe trair, ferroar, fazer da política o laboratório da maldade.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (03/10/2018), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Roberto Tourinho (PV) repercutiu o pronunciamento do líder governista, Luiz Augusto de Jesus (Lulinha, DEM) e fez a leitura da fábula ‘O escorpião e o sapo’, fazendo comparativos com o atual cenário político da Bahia.

“Ouvi Lulinha falando e entendo a importância da escola, mas educação não se resume à construção de escolas, mas sim ao cumprimento de meta estabelecida pela valorização da educação e vários outros pontos de uma administração municipal. Reconheço que escolas foram construídas, mas não podemos deixar de dizer que existem muitas falhas. Fui procurado por uma diretora, que me informou que até o momento a escola não tinha recebido farda. Quando busquei o porquê fui informado de que houve um atraso no processo licitatório”, pontuou Tourinho.

E continuou garantindo que trabalha em prol do povo e não para agradar lideranças políticas. “Sou um vereador que compõe a base, portando sou um aliado e não um alienado. Debato, divirjo e apoio o que deve ser apoiado. Não estou aqui por pedidos, mas sim pela minha história e amigos que me confiaram os votos. Por isso, não se pode deixar de ter a sensibilidade de entender que, quando o governo erra, deve ser criticado com o desejo de que os erros sejam corrigidos. Não se pode confundir apoio com atos de subserviência”, avaliou.

Ainda no uso da tribuna, Tourinho fez a leitura da fábula ‘O escorpião e o sapo’. “Profissionais de imprensa me pediram para repetir a fábula do escorpião e do sapo. Já contei aqui, mas o momento é oportuno para repetir”, disse. Após a leitura da fábula, Tourinho concluiu: “Quem é escorpião, morre escorpião. É quem a vida toda só sabe trair, ferroar, fazer da política o laboratório da maldade. Existem pessoas que dormem e acordam pensando de que forma vão trair, apunhalar. Está na corrente sanguínea”, comparou.

E continuou. “Imaginem de que ACM Neto, pelo qual não tenho simpatia, presidente do DEM, coordenador da campanha de Geraldo Alckmin no Nordeste, que tem Ronaldo como seu candidato ao Governo do Estado, teve que ouvir Ronaldo pedir votos para outro candidato à Presidência, faltando poucos dias para as eleições. Ronaldo fez como o escorpião: traiu. A pessoa deve ter postura na vida. Quem trai em Feira, trai na Bahia, no Brasil. Não posso aceitar um ato desta natureza”, observou.

Tourinho disse mais que a discussão hoje não é se Ronaldo vai ganhar no estado, e sim o tamanho da derrota em Feira; se vai perder por muito ou por pouco. “Acho que não deveria perder em Feira, pois tem uma carreira política na cidade, a qual não podemos negar. Ele tem serviço prestado, mas a população cansou e está chateada pela maneira como foi conduzida”, avaliou.

E finalizou, desejando sabedoria à população na hora de votar e respondendo à pergunta de Lulinha, em quem ele irá votar para governador da Bahia. “Que Deus dê sabedoria e que a população escolha a melhor opção. Meu candidato não é Ronaldo, se quer eu digo, pois não digo nos cantos. Não faço como muitos, que não têm coragem de falar aqui e falam nos cantos, nas salas. Homem público tem que ter coragem, não fico nas esquinas confabulando. E digo: desejo sucesso à Vossa Excelência, assim como os demais vereadores que são candidatos, mas não percam de vista a coragem que norteia o homem”, findou se dirigindo a Lulinha.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]