Eleições 2018: Pesquisa IBOPE aponta Jair Bolsonaro com 36% das intenções de voto para presidente da República; Fernando Haddad, 22%; Ciro Gomes, 11% e Geraldo Alckmin, 7%

Pesquisa IBOPE apresenta dados sobre intenção de voto para presidente da República nas eleições 2018. Informações foram divulgadas no sábado (06/10/2018).

Pesquisa IBOPE apresenta dados sobre intenção de voto para presidente da República nas eleições 2018. Informações foram divulgadas no sábado (06/10/2018).

O Ibope Inteligência divulgou neste sábado (06/10/2018) a última pesquisa de intenção de votos para a Presidência da República antes do primeiro turno das eleições neste domingo (07). O candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem 41% dos votos válidos e Fernando Haddad (PT) soma 25%. Ciro Gomes (PDT) tem 13% e Geraldo Alckmin (PSDB), 8%. Marina Silva (Rede) e João Amoêdo (Novo) aparecem com 3% cada um. Henrique Meirelles (MDB), Cabo Daciolo (Patriota), Alvaro Dias (Podemos) registram 2% cada. Guilherme Boulos (PSOL) tem 1%. Vera Lúcia (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram.

Os votos válidos não consideram os votos em branco, nulos e indecisos. Para vencer em primeiro turno, o candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Votos totais

De acordo com o Ibope, nos votos totais (considerados brancos, nulos e eleitores indecisos), Bolsonaro atinge 36%, Haddad, 22%; Ciro, 11%; Alckmin, 7%; e Marina, 3%.

Amoêdo, Meirelles e Cabo Daciolo têm 2% cada. Alvaro Dias e Boulos, 1%. Vera Lúcia, João Goulart Filho e Eymael não pontuaram.

Brancos e nulos somam 7%. Não sabem ou não responderam 5%.

O nível de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Evolução dos resultados

Na comparação com a pesquisa do dia 3 de outubro, Bolsonaro passou de 36% para 41%; Haddad de 22% para 25%.

Ciro oscilou de 11% para 13%; Alckmin de 7% para 8%; e Marina alcançou os mesmos 3% de intenção de votos.

Brancos e nulos passaram de 11% para 7% e não sabem ou não responderam oscilou de 6% para 5%.

Rejeição

A taxa de rejeição de Jair Bolsonaro é de 43% e de Fernando Haddad é de 36%. Marina tem 22%, Alckmin, 16%; Ciro, 15%; Meirelles, 10%; Alvaro Dias, Cabo Daciolo e Boulos, 9%; Eymael e Amoêdo, 8%; Vera Lúcia, 7%; João Goulart Filho, 6%.

Eleitores que votariam em todos somam 2% e não sabem ou não preferem opinar, 7%.

Segundo turno

Conforme o Ibope, uma eventual disputa em 2° turno entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, o candidato do PSL teria 45% dos votos e Haddad, 41%. Brancos e nulos somam 12% e não sabem, 3%.

Se o segundo turno fosse entre Ciro e Bolsonaro, Ciro venceria com 45%, Bolsonaro teria 41%, com 11% de votos em branco ou nulo e 2% não declararam.

Um disputa entre Alckmin e Bolsonaro, o tucano teria 40% e Bolsonaro, 43%. Nessa hipótese, 14% dos entrevistados declaram voto em branco ou nulo e 3% preferiram não declarar.

Jair Bolsonaro (46%) venceria em um eventual confronto com Marina (36%). Nesse cenário,15% dos entrevistados declaram voto em branco ou nulo e 3% preferiram não declarar.

O levantamento do Ibope foi realizado nos dias 5 e 6 de outubro e ouviu 3.010 eleitores. A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) através do código alfanumérico BR-01537/2018.

*Com informações da Agência Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

Publicidade

Publicidade

+ Publicações >>>>>>>>>

Manchete

Colunistas e Artigos

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia).